Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz na ONU

Vídeo: Discurso de José Mário Vaz na Assembleia Geral da ONU

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, discursou, esta quarta-feira, na 71ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Discurso em vídeo:

 

Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz na ONU

Discurso de José Mário Vaz na Assembleia Geral da ONU em áudio

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, discursou, esta quarta-feira, na 71ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Esta é primeira vez que Mário Vaz discursa na plenária da ONU.

Foto Arquivo: Representante Especial do Secretário-geral das Nações Unidas e o Chefe da UNIOGBIS, Modibo Touré

ONU: Comissão para Consolidação da Paz congratula-se com roteiro de seis pontos

Comunicado à imprensa: Comissão para Consolidação da Paz – Configuração para a Guiné-Bissau congratula-se com roteiro de seis pontos para acabar com a crise política na Guiné-Bissau

Nova Iorque, 19 de Setembro de 2016 – A Configuração para a Guiné-Bissau da Comissão de Consolidação da Paz das Nações Unidas (PBC) saúda a adopção em 10 de Setembro de um roteiro de seis pontos acordado durante a recente missão de alto nível da CEDEAO a Bissau. O PBC recomenda, em particular, a todas as partes interessadas nacionais envolvidas no diálogo mediado pela CEDEAO, que assumam os seus compromissos para resolver a crise política na Guiné-Bissau.

Bandeira da Guiné-Bissau

Jornada: “O Papel da Juventude numa Democracia em Construção”

Comunicado à Imprensa

Em antecipação aniversário da independência nacional, a Assembleia Nacional Popular, o Conselho nacional da juventude, o Instituto da Juventude, a RENAJ e o Parlamento Infantil promovem no dia 23 de setembro, uma jornada subordinada ao lema – “O Papel da Juventude numa Democracia em Construção”.

Secretário-geral da ONU encontra-se com José Mário Vaz da Guiné-Bissau

Nações Unidas: José Mário Vaz encontra-se com Ban Ki-moon

GBissau (Nova Iorque, 19 de Setembro de 2016) – O Presidente da Guiné-Bissau encontrou-se, esta segunda-feira em Nova Iorque, com o Secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.

Durante o encontro com José Mário Vaz, Ki-moon elogiou os progressos alcançados pelos líderes políticos na Guiné-Bissau com a recente assinatura de um acordo sobre um roteiro de seis pontos, para acabar com a crise política.

Umaro Djau

Guinea-Bissau: Reflecting on behalf of future generations

Here is something to think about —

— From the onset of its history, Guinea-Bissau has always been a diverse country. If you read the cultural bulletins and/or other publications issued by the Portuguese authorities during the colonial era, you will discover that the territory that constitutes Guinea-Bissau was even more diverse in the 1940s than it is today.

By Umaro Djau*

After the independence, most particularly in the 80s, Guinea-Bissau’s national authorities started to give us a false sense of cultural hegemony under the cover of a vibrant national unity. This forged national unity was thought to be the firewall for a continued political survival of what many would describe as a “Unitarian” regime, propelled to hold onto its power and avoid relinquishing its sense of dominance. 

Foto Arquivo: Representante Especial do Secretário-geral das Nações Unidas e o Chefe da UNIOGBIS, Modibo Touré

Conselho de Segurança da ONU encoraja o diálogo nacional 

GBissau (5 de Setembro de 2016) – Dias depois de terem ouvido as informações prestadas pelo Representante Especial do Secretário-Geral das Nações Unidas na Guiné-Bissau, Modibo Ibrahim Touré, os membros do Conselho de Segurança (CS) expressaram sua grave preocupação com o impasse político na Guiné-Bissau.

Através de um comunicado, o CS exorta os actores nacionais a respeitar a Constituição e o Estado de direito, enquanto se esforçam para encontrar uma solução política para a crise, através do diálogo e boa-fé. Por outro lado, o CS insta as forças de segurança da Guiné-Bissau para manterem a sua postura de não-interferência na situação política, continuando assim a moderação demonstrada durante este processo, em estreito respeito pelo controlo civil. 

Seleção Nacional da Guiné-Bissau: Djurtus

CAN 2017: Guiné-Bissau perde contra Congo

…mas também a selecção nacional não precisava de uma vitória

GBissau (4 de Setembro de 2016) – A selecção nacional de futebol da Guiné-Bissau perdeu, este domingo, contra o Congo, no jogo de apuramento para o CAN 2017.

O golo da equipa congolesa foi marcado por Férébory Doré aos 73 minutos de uma partida que teve lugar no Estádio Municipal de Kintélé em Brazzaville, a capital do país.

Livros "Meu Partido é a Guiné-Bissau" de Fernando Casimiro "Didinho"

Fernando Casimiro “Didinho” lança colectânea “Meu Partido é a Guiné-Bissau”

Este é o primeiro de 3 volumes de o “Meu Partido é a Guiné-Bissau”, uma colectânea de textos editoriais que escrevi entre 2003 e 2014 e que estão integrados no Projecto Guiné-Bissau CONTRIBUTO, uma plataforma virtual que fez despertar a cidadania política na Guiné-Bissau e nos guineenses.

A Publicação faseada dos três volumes que constituem esta obra literária é obviamente, um regresso ao passado, numa perspectiva pedagógica que a nossa história recente impõe, perante questões do presente que têm respostas no passado. É o registo em livros de um passado que deve estar sempre presente para consulta, em jeito de aprendizagem através de questionamentos, pois temo-lo evitado, ignorando-o, por isso, continuarmos a cometer os mesmos erros.

Taciana Lima Baldé, Judoca guineense nos Jogos Olímpicos do Rio

Taciana Lima eliminada dos Jogos Olímpicos do Rio

(GBissau.com, 6 de Agosto de 2016) – A Guiné-Bissau estreiou-se hoje nos Jogos Olímpicos de Rio, com uma derrota da judoca guineense Taciana Lima Baldé (010s2-010s1) contra a atleta de Cazaquistão, Otgontsetseg Galbadrakh, na categoria dos 48 quilogramas.

Guiné-Bissau na abertura dos Jogos Olímpicos do Rio

Guiné-Bissau estreia-se hoje nos Jogos Olímpicos do Rio

A Guiné-Bissau estreia-se dentro de momentos nos Jogos Olímpicos de Rio, com a judoca guineense Taciana Lima Baldé, na categoria dos 48 quilogramas.

Taciana irá confrontar a atleta de Cazaquistão, Otgontsetseg Galbadrakh, num grupo de 23 judocas de todos os quadrantes do mundo. A judoca brasileira Sarah Menezes é a única outra lusófona na mesma categoria.

Baciro Djá, nomeado Primeiro-ministro da Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: STJ declara Constitucional a última nomeação de Baciro Djá 

Bissau (GBissau, 15 de Julho de 2016) – O Supremo Tribunal da Guiné-Bissau declarou de constitucional a última nomeação de Baciro Djá para o cargo do primeiro-ministro da Guiné-Bissau.

O requerimento de fiscalização da constitucionalidade do Decreto Presidencial N.º 3/2016, de 26 de Maio, que nomeava Djá na chefia do governo tinha sido feito pelo jornalista guineense, Francisco Seco Muniro Conté.

João de Barros | Editor & Director, Diário de Bissau

Opinião: Crónica  de Bons Malandros de Bissau

“…ficámos a aprender algo com esta crise: a má, desleal e suja propaganda, excessiva e tóxica, satura no ouvido do povo, produzindo efeitos contrários junto das massas. Foi o que aconteceu com a quadrilha de bons malandros de Bissau! Esta quadrilha exibiu, nesta crise, uma enfadonha malcriadez; usaram e abusaram de insultos, a violência, ameaças contra tudo e contra todos; vandalizaram instituições da República e fecharam, de forma abusiva e obstinada, as portas da Assembleia Nacional Popular. Um ato de puro terrorismo político”.

Por João de Barros | Editor & Director do jornal “Diário de Bissau”

Deuinalom Fernando Cambanco | stduiner10@hotmail.com

Opinião: Por uma Guiné-Bissau melhor – por uma verdadeira Unidade Nacional!

O que se exige não é que enfeitem o país inteiro com pedras preciosas, nem ornamentá-lo com os artifícios padronizados e tampouco fazer milagres para crianças, homens e mulheres da nossa querida pátria. Mas sim, que respeitem os direitos humanos e, sobretudo, promovam um ambiente favorável para que haja a verdadeira paz, estabilidade e desenvolvimento.

Por Deuinalom Fernando Cambanco* | stduiner10@hotmail.com

Banco da África Ocidental e o Banco da União da Guiné-Bissau

Conselho de Ministros da Guiné-Bissau rescinde acordo de resgate aos dois bancos 

GBissau (Bissau, 17 de Junho de 2016) – Na sua segunda reunião, esta sexta-feira, o Conselho de Ministros da Guiné-Bissau decidiu rescindir o acordo de resgate aos dois bancos comerciais privados estimado em 34 bilhões de CFAs.

A decisão de executivo de Baciro Djá afigura-se como a primeira resposta às preocupações do Fundo Monetário Internacional (FMI) que recentemente anunciou a possibilidade do cancelamento de apoios à Guiné-Bissau, caso a situação não fosse revertida. 

Empossamento de mais quatro membros do governo da Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Mais quatro membros do governo empossados 

  • Botche Candé aceita integrar o Governo de Baciro Djá apesar da sua posição inicial 

GBissau (Bissau, 17 de Junho de 2016) – O executivo do novo primeiro-ministro da Guiné-Bissau ficou completo esta sexta-feira, 17 de Junho, com os empossamentos de mais quatro membros. 

Muniro Conté, ex-director da Radiodifusão Nacional da Guiné-Bissau (RDN)

STJ: Ex-Director da RDN volta com um pedido de inconstitucionalidade da nomeação de Baciro Djá – Exclusivo 

GBissau (Bissau, 15 de Junho de 2016) – Pela segunda vez depois da sua exoneração do cargo de Director da Radiodifusão Nacional da Guiné-Bissau (RDN), Muniro Conté entra com um novo processo judicial no Supremo Tribunal de Justiça.

E tal como na primeira vez, o ex-director da RDN alega a “inconstitucionalidade” da sua demissão, resultante da nomeação de Baciro Djá ao cargo do primeiro-ministro da Guiné-Bissau. Uma das primeiras medidas tomadas pelo actual executivo, no seu primeiro Conselho de Ministros, foi a exoneração dos directores dos dois principais órgãos públicos da comunicação, a RDN e a Televisão da Guiné-Bissau (TGB), nas pessoas de Muniro Conte e Paula Melo, respectivamente. 

Embaixador João Soares da Gama, Representante Permanente da Guiné-Bissau nas Nações Unidas

ONU: Embaixador guineense exorta a comunidade internacional para não abandonar a Guiné-Bissau 

GBissau (Nova Iorque, 14 de Junho de 2016) – O Representante Permanente da Guiné-Bissau nas Nações Unidas pediu ao Conselho de Segurança para não abandonar a Guiné-Bissau.

O Embaixador João Soares da Gama fez este apelo durante uma sessão de consultas sobre o país que teve lugar esta terça-feira no Conselho de Segurança da ONU, em Nova Iorque.

Modibo Touré,Representante Especial do Secretário-Geral e chefe do Escritório Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS)

Consultas sobre a Guiné-Bissau hoje no Conselho de Segurança da ONU

GBissau (Nova Iorque, 14 de Junho de 2016) – Esta terça-feira, 14 de Junho pelas 15 horas de Bissau (11 horas em Nova Iorque), o Conselho  de Segurança das Nações Unidas receberá uma breve comunicação através de vídeo-teleconferência de Modibo Touré, Representante Especial do Secretário-Geral e chefe do Escritório Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS).

Lassana Mané, Economista e Planificador  Financeiro | lasmane@gmail.com

Opinião: Resgate de bancos: uma necessidade imperiosa ou uma perda de coerência intelectual?

Em Julho de 2015, o antigo governo da Guiné-Bissau liderado por Domingos Simões Pereira, na pessoa do seu ministro das finanças, Geraldo Martins, contraiu secretamente um crédito na ordem de 34 mil milhões de francos CFA ($57,81 milhões de dólares) para a limpeza da carteira de créditos privados mal parados. Em outras palavras, o governo transferiu as dívidas privadas de um grupo de pessoas, para o povo guineense. Esta é uma operação desnecessária e incoerente, porque de um lado, o aumento da dívida pública pode ter impacto negativo no crescimento económico.

Por Lassana Mané* | lasmane@gmail.com

Adulai Djaló "Lai" (Canada) | wyado@hotmail.com

Guiné-Bissau: Ministério das Finanças no Retrovisor Esquerdo – Parte 1

O Ministério das finanças (MF) é a instituição da República responsável pela política fiscal e orçamentária. Ele é quem elabora o Orçamento Geral do Estado a fim de ser anualmente submetido à Assembleia Nacional Popular (ANP) para a discussão, aprovação ou reprovação. MF também vela pelo respeito e cumprimento das regras e procedimentos sobre a arrecadação e receitas provenientes de impostos sobre os lucros de empresas; impostos sobre os rendimentos de funcionários/trabalhadores públicos e, quando praticadas no país, o MF é o responsável pela cobrança de taxas de bens e serviços para o consumo final.

Por Adulai Djaló “Lai” (Canadá) | wyado@hotmail.com

Grosso modo, o Ministério das finanças é o garante de fundo de funcionamento das instituições do Estado.

Sede do Partido Africano da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) em Bissau

EXCLUSIVO: PAIGC Desiste do seu Pedido de Indeferimento do Acórdão nº 1/2015 

GBissau (Bissau, 8 de Junho de 2016) – No dia em que o Supremo Tribunal da Justiça (STJ) da Guiné-Bissau devia publicar mais um acórdão em resposta ao pedido Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde sobre o cumprimento do Acórdão nº 1/2015, o PAIGC fez entrar esta tarde mais um outro pedido, desta vez desistindo-se da sua acção anterior. 

Sede do PAIGC em Bissau

STJ Indefere Pedido do PAIGC Sobre Cumprimento do Acórdão do nº 1/2015 – Fontes

GBissau (Bissau, 8 de Junho de 2016) – Com um voto de 7 contra 4, O Supremo Tribunal da Justiça (STJ) da Guiné-Bissau já indeferiu em plenário o requerimento do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) que pedia para instar o Presidente da República a cumprir o Acórdão nº 1/2015 da Suprema Corte.

o Acórdão do nº 1/2015 tinha declarado inconstitucional a primeira nomeação de Baciro Djá para o cargo do primeiro-ministro da Guiné-Bissau.

Geraldo Martins, ex-ministro da Economia e das Finanças

Explicação Sobre o FMI em Dez Notas – Nota de Esclarecimento

Primeira nota: A notícia sobre a suspensão dos desembolsos do Fundo Monetário Internacional à Guiné-Bissau é falsa. No FMI, decisões desta natureza apenas são tomadas pelo Conselho de Administração. A última vez que este Conselho se debruçou sobre a Guiné-Bissau foi em 10 de Julho de 2015.