Opinião: Desunidos para nos Autodestruirmos e Adiar o Futuro da Geração Vindoura

É verdade que ainda me recordo da formação político-ideológica dos tempos do partido único no país, onde os termos: unidade/união/viva/camarada, assim como outras expressões do gênero unidade e luta/no-uni-no-mama pa no Terra/nha ermon/união faz a força etc, faziam parte dos vocabulários mais utilizados na comunicação quotidiana entre guineenses.

Por Adulai Djaló “Lai” (Canadá) | wyado@hotmail.com

Opinião: Saber Ganhar e Saber Governar

Não é segredo para ninguém de que o PAIGC tem sabido ganhar eleições, mas hoje este partido histórico guineense está confrontado não só com o saber ganhar, mas sobretudo com o dilema de saber governar. O problema, contrariamente daquilo que o partido quer admitir, é mais interno do que externo!

Por Umaro Djau | Editor, GBissau

Opinião: O Sim – Pela Causa dos Nossos e pela Geração Vindoura

Nada mais que um “SIM” para desatar o nó da discordia e dar impulso positivo ao impasse governativo imposto pelos pseudo-políticos falhados da nossa praça. O guineense de bem almeja ver implementada acçoes concretas e eficientes tendentes a proporcionar resultados tangíveis no quadro duma nova dinâmica para a saída da crise político-governativa que assola a Guiné-Bissau nos últimos meses.

Por Adulai Djaló “Lai” (Canada) | wyado@hotmail.com

Filomeno Pina

Opinião: Báka sym Rábu – A Vaca sem Rabo

Prestem atenção, esta situação limite, atingiu a linha perigosa e, é demasiado sério, para não interrogarmos um por um, saber quem são e porquê, estes políticos a des/Governar o que é de todos – a nossa Guiné-Bissau!? Estes políticos perderam legitimidade moral para representar os desejos do Povo, tiveram toda a tolerância possível neste jogo criado pelos próprios, é complicado, nem um prolongamento lhes valeu, e pior ainda, perderam consciência politica do lugar que ocupam na sociedade, também não conseguem abandonar este recinto de jogo e recolher aos balneários, arrumar a tralha e ir tratar de vida ou descansarem longos anos em paz, dando Paz ao Povo merecedor…

Por Filomeno Pina | filompina@hotmail.com

Opinião: Guiné-Bissau: Fé Cristã e/ou Muçulmana

Seria bom que cada guineense abandonasse a sua zona de conforto habitual onde sempre teve respostas aos sucessivos insucessos pessoais e, abraçar a via soberana de paz e da guineendade. Se um ex-governante se sentir a necessidade de justificar o seu amor ou ódio para com a religião católica e/ou muçulumana, que o faça com toda a honestidade, sem hipocresia e sem FINTAS CURTAS.

Por Adulai Djaló “Lai” | wyado@hotmail.com

Filomeno Pina

Opinião: É Preciso Reflectir no Perfil da Nomeação para este Governo!!!

Desta nova cartada de oportunidades para sairmos da crise, devemos conscientemente evitar – nomeações de lideres com telhados de vidro – é importantíssimo como fatal não perceber isto, seria pouco inteligente se este novo Governo, não aproveitar a paragem forçada do País e, passar a REPETIR OS ERROS DO PASSADO!

Por Filomeno Pina | filompina@hotmail.com

Partidos políticos se divergem quanto à nomeação de Umaro Sissoco

ANG (Bissau, 21 de Novembro de 2016) – Os partidos políticos com e sem assento parlamentar estão divididos quanto a nomeação de Umaro Sissoco ao cargo do Primeiro-ministro.

Chefe do Governo e Presidente da ANP regressam do Senegal

RDN (Bissau, 20 de Novembro de 2016) – O chefe do Governo Guineense e o Presidente da Assembleia Nacional Popular, Umaro Sissoko Embaló e Cipriano Cassama respectivamente, regressaram este domingo ao país, depois de ter respondido à um convite do Presidente Senegalês Macky Saal, a propósito da tentativa de encontrar uma solução à crise política.

Filomeno Pina

Opinião: Abramos os Olhos – Camaradas!

“…Desta vez, vamos tentar dormir com um olho sempre aberto, tentar ver se algum truque resulta, para controlar sem sermos controlados, na máquina do Estado, objectivo é a favor do Povo e não ao contrário deste desejo, que seria continuarmos a ter quem nos venda uma dependência “legal”, numa Democracia doente como a nossa, há muito tempo a esta parte…”

Por Filomeno Pina | filompina@hotmail.com

Novo primeiro-ministro Umaro Sissoco Embaló desloca-se ao Senegal

Presidente da ANP promete apoio parlamentar ao próximo Governo – Declarações de Cipriano Cassamá a caminho de Dacar

GBissau (19 de Novembro de 2016) – Menos de vinte e quatro horas após a sua tomada de posse, o novo Primeiro-ministro da Guiné-Bissau deixou o país este sábado com destino ao Senegal.

Umaro Sissoco empossado como primeiro-ministro da Guiné-Bissau

Umaro Sissoco foi ontem empossado pelo Presidente da República da Guiné-Bissau como primeiro-ministro do país, numa cerimónia sem discursos, no Palácio da Presidência, em Bissau.

Confrontado pelos jornalistas à saída, Umaro Sissoco remeteu declarações para a posse do governo que ainda não tem data marcada.

Baciro Djá, terceiro vice-presidente do PAIGC

Guiné-Bissau: Demissão do Governo de Baciro Djá oficializada – Decreto Presidencial

GBissau (Bissau, 15 de Novembro de 2016) – Depois de ter feito o anúncio durante um discurso à nação proferido ontem, o Presidente da República da Guiné-Bissau oficializou, esta terça-feira, a demissão do Governo chefiado por Baciro Djá.

O Decreto presidencial de José Mário Vaz alega que o governo de Djá não conseguiu “aprovar os principais instrumentos de governação, nomeadamente, o Programa do Governo e o Orçamento Geral do Estado”.

Filomeno Pina

Opinião: Fim do Casamento entre a Economia e “Empresários-Politizados”

Há que ser frontal na escolha entre estar na politica e ou na coisa pública. Exige coerência para com o Povo nesta decisão, é uma questão de ética e moral pública perante um eleitorado que o elegeu, para cargo de responsabilidade, com expectativa de ver cumprida a sua missão de serviço ao País e, não se servir em primeiro lugar, abusando ou a explorar o tesouro publico para fins pessoais e de grupinhos (elite).

Por Filomeno Pina | filompina@hotmail.com

Guiné-Bissau: Governo de Baciro Djá demitido, pela segunda vez

GBissau (Bissau, 14 de Novembro de 2016) – O Presidente da República da Guiné-Bissau disse decidir pela demissão do actual governo de Baciro Djá “face à ausência da unanimidade na escolha de um novo primeiro-ministro” durante os encontros para a implementação dos acordos de Conacri. José Mário Vaz fez conhecer a sua decisão esta segunda-feira, no seu discurso à nação.

“Da História pela História” – Resposta de Historiador Mário Cissoko

Sou Historiador, Combatente e um curioso, mas não sou parcial. Quem quiser algum debate sério sobre a História da Guiné, por exemplo da sua nascença [1885] a 1980, ou mais do que isso, que venha a Bissau com calmantes na sua bagagem, porque terá muitas surpresas vergonhosas no caso dos seus heróis cujo perfil macabro ele pretendeu branquear com insultos reveladores da sua falta de argumentos sequer inconsistentes.

Não  me preocupa a histeria doutrinal dos nostálgicos de uma causa já julgada pela sua própria natura. Serão verdadeiros combatentes esses conspiradores da sombra e torcionários voluntários que mutilaram e assassinaram presos políticos e Comandantes da Luta no pós-luta?

Guiné-Bissau: Manter-se “Civil” no Processo Político

Ultimamente tem-se falado muito sobre os acordos da CEDEAO e de Conacri. Mas, entre tantas interpretações formais e informais, o que mais me preocupa é o alastramento da fragmentação política do país, em consequência destes mesmos acordos.

Por Umaro Djau | Editor, GBissau.com

ONU: Conselho de Segurança informado sobre as negociações de Conacri

DECLARAÇÃO À IMPRENSA SOBRE A GUINÉ-BISSAU

Os membros do Conselho de Segurança foram informados pelo Sr. Modibo Ibrahim Touré, Representante Especial do Secretário-Geral e Chefe do Escritório Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS), sobre o diálogo inclusivo entre os líderes políticos, sociedade civil e comunidades religiosas da Guiné-Bissau convocado por Sua Excelência Prof. Alpha Conde, Presidente da República da Guiné e da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), Mediador para Guiné-Bissau, entre 11 e 14 outubro de 2016, em Conacri, República da Guiné.

Opinião: Acordo da CEDEAO e a Soberania Popular do Povo da Guiné-Bissau

Ao longo da história política da Guiné-Bissau, percebe-se que quase nunca consideramos tanto a independência ou soberania do nosso Estado e da vontade manifesta do nosso povo. Ou, talvez nunca assimilamos o suficiente ou totalmente os principais fundamentos desses conceitos – soberania do Estado e a vontade do povo.

Por Nataniel Sanhá | nataniel005@hotmail.com

Conacri: Dirigentes da Guiné-Bissau chegam a acordo

Lusa (14 de Outubro de 2016) – Dirigentes políticos da Guiné-Bissau concordaram hoje em nomear um primeiro-ministro de consenso, a definir, para liderar um novo governo até final da legislatura (2018), disse fonte diplomática à Lusa.

O entendimento encabeça a lista de dez pontos de um documento intitulado “Acordos de Conacri”, a que a Lusa teve acesso, subscrito por dirigentes políticos de Bissau durante um encontro iniciado na terça-feira na capital vizinha.

ONU: Conselho de Segurança elege António Guterres para o cargo do secretário-geral

GBissau (06 de Outubro de 2016) – Numa reunião à porta fechada, o Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou por unanimidade uma resolução na qual recomenda à Assembleia-geral a nomeação de António Guterres para o cardo do próximo secretário-geral da ONU.

Exclusivo: José Américo Bubo na Tchuto poderá ser libertado imediatamente 

GBissau (6 de Outubro de 2016) – O ex-chefe de Estado-Maior da Armada da Guiné-Bissau, condenado esta semana a quatro anos (48 meses) de prisão por um tribunal federal de Nova Iorque, poderá ser libertado a qualquer momento.

Numa declaração exclusiva à GBissau, o advogado de José Américo Bubo na Tchuto disse que, no quadro da lei americana, o ex-chefe militar já cumpriu a sentença na sua totalidade.

António Guterres poderá ser o próximo secretário-geral da ONU

GBissau (5 de Outubro de 2016) – O ex-primeiro-ministro Português, António Guterres, poderá ser o próximo secretário-geral das Nações Unidas.

Guterres venceu hoje a sexta votação entre os membros do Conselho de Segurança da ONU.

Lançamento do livro «Guiné-Bissau, das [Con]tradições políticas aos desafios do futuro»

CONVITE: Lançamento do livro «Guiné-Bissau, das [Con]tradições políticas aos desafios do futuro»

PAIGC convoca os 15 para uma reunião de 3 dias

GBissau (29 de Setembro de 2016) – O Partido Africano para a Independência da Guine e Cabo Verde (PAIGC) emitiu um comunicado, esta quarta-feira, dando a conhecer ao publico a convocatória de um encontro com o grupo dos 15 deputados previamente expulsos do partido.

Neste comunicado, o PAIGC justifica a necessidade deste encontro para permitir a “materialização do superior desiderato,” sem no entanto, especificar.

Vídeo: Discurso de José Mário Vaz na Assembleia Geral da ONU

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, discursou, esta quarta-feira, na 71ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Discurso em vídeo: