Guiné-Bissau: Assinatura do Acordo entre os partidos políticos e o Comando Militar

URGENTE: Guiné-Bissau – Assinatura do Acordo entre os partidos políticos e o Comando Militar

 

Daba Naualna, porta-voz do Comando Militar

 

24 partidos políticos assinaram hoje, quarta-feira, um acordo / documento com o Comando Militar, representado pelo seu porta-voz, Tenente-coronel Daba Naualna.

-Eles concordaram em estabelecer um Conselho Nacional de Transição por um período até 2 anos.

-O documento estabelece a dissolução do Parlamento guineense e as destituições do Presidente da República assim como o primeiro-ministro, ambos depostos com o Golpe de Estado. Assim, o Parlamento, a Presidência e o Governo foram todos dissolvidos.

-No entanto, as instituições judiciais e militares vão permanecer no lugar.

-O Conselho Nacional de Transição será o instrumento que irá criar e guiar o funcionamento de todas as instituições políticas do país até às eleições legislativas e presidenciais que irão acontecer em simultaneo, depois de um recenseamento biométrico e eleitoral de raíz.

-Principais orgãos: Presidente, Primeiro-Ministro (que irá formar um governo), e a CNT.

-No acordo, os militares dizem que submeter-se-ão imediatamente ao poder civil, assim que estas instituições forem estabelecidas e entrem em vigor.

-Ao responder perguntas de repórteres na sequência do acordo, Artur Sanhá, o representante de todos os partidos, disse que dentro de dois ou três dias, os nomes do Presidente e do primeiro-ministro, assimi como os membros da CNT serão anunciados.

-Quanto às libertações do PR Interino Raimundo Pereira e do PM Carlos Gomes Jr., Daba Naualna disse que ele tinha garantido à missão da CEDEAO que “isso iria acontecer quando as condições para a sua segurança estiverem no lugar,” isto é “quando temos um governo e, posteriormente, um Ministério do Interior que pode propiciar segurança a todos os cidadãos”.

3 Responses to Guiné-Bissau: Assinatura do Acordo entre os partidos políticos e o Comando Militar

  1. pedro fogna diz:

    mais outra vez as eleicoes autarquicas ficaram no 2 plano !!!!!!!!!!!!!!! elas deveriam ser realizadas 1 apos o recenseamento biometrico de raiz para depois as legislativas e presidencias como fecho do periodo de transicao !

  2. DINUMIU MALEL diz:

    ja estao a sentir a pressao. muitos embora é o simples jose ponvinho que vai sentir isso na pele. porque esses nao podem levar o nosso país ao lado nenhum a nao ser para baixo da agua. lamentavelmente acabo de ler os presidentes nomeados pelo comando militar aliás esta maior. essa é uma vergonha. o mentiroso do DABA NAUALNA começou a justificar o pelo acordo secreto como nao têm prova agora ta de novo a justificar atreaves da dita carta publicado sem papel timbrado, sem carimbo e muito menos assinatura que tamanha mentira!!
    tu es um grande mentiroso DABA NAUALNA mas um dia vais sertir muita vergonha de andar na nossa pequena praça com a cara em cima.

  3. Excusam de ser demagogicos e refletem um pouco na eventual situacao que o pais pode atravessar nos proximos tempos: Ha alguns dias atras vimos yalguem a dizer que os cinco candidatos derrotados nas ultima eleicao (contestatarios) dos resutados de eleicao nao estavam “desponiveis” , hoje a historia e a outrs:
    O que esta em causa aqui, e exactamente a credebilidade do pais e das instituicoes afectos ao poder: Num pais verdadeiramente democratico o c
    poder legitimo conquista-se atravez dad “urnas”e nso pelos meios violentos como esta acontecer:
    Ja chegou a altura de de pormos a mao na conciencia e refletir um pouco so assim e que pofemos fazer com que aquele pais pequeno possa ir rumo a um desenvolvimento sustentado:
    ja basta a violencia, e falta de responsabilidade de algumas grupinho de pessoas que estao interessados para o degradar das coisas naquele pais, para poderem tirar os proveitos.

  4. Olá, isto é um comentário.
    Para eliminar um comentário, basta iniciar sessão e ver os comentários ao artigo. Poderá então editar ou eliminar os comentários.

  5. Olá, isto é um comentário.
    Para eliminar um comentário, basta iniciar sessão e ver os comentários ao artigo. Poderá então editar ou eliminar os comentários.

Responder a mario carempul Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.