Comunicado da CEDEAO Sobre Sanções Contra Guiné-Bissau

Comunicado No.124/2012 da CEDEAO, Banjul, Gâmbia, 01 de maio de 2012

Tradução: GBissau.com

SANÇÕES DA CEDEAO SOBRE GUINÉ-BISSAU APÓS FALHANÇOS NAS CONVERSAÇÕES

CEDEAO

CEDEAO

CEDEAO impôs sanções diplomáticas, econômicas e financeiras sobre a Guiné-Bissau depois de conversas em Banjul em 29 abril de 2012 entre ministros dos Negócios Estrangeiros do Grupo de Contacto regionais e parceiros políticos da Guiné-Bissau não conseguirem chegar a um acordo para devolver o país à ordem constitucional no prazo de 12 meses.

O regime de sanções que entrou em vigor à meia-noite de 29 de abril de 2012 também tem como alvo os membros da junta que tomou o poder no golpe militar 12 de Abril, e os seus associados acusados ​​de serem responsáveis pelo actual impasse no processo político do país.

O golpe tem atrapalhado o processo político para eleger um substituto para o presidente Malam Bacai Sanhá, que morreu em Janeiro de 2012.

O Grupo de Contacto de sete países tais como o Benin, Cabo Verde, Gâmbia, Guiné-Conacri, Senegal e Togo, que é presidido pela Nigéria foi criado pela cimeira extraordinária de líderes regionais a 26 de Abril de 2012 em Abidjan, para dar seguimento às decisões da cúpula para resolver a actual crise política no país.

A cimeira extraordinária de Abidjan denunciou o golpe e a tentativa do Comando Militar para impingir um arranjo político no país através da formação de um Conselho Nacional de Transição que os líderes regionais encaram como inconstitucional e prometeu não o reconhecer em linha com a política da região de tolerância de zero para os que querem se aceder ao poder via inconstitucional.

A cúpula também autorizou o envio de um contingente militar regional para substituir as tropas angolanas na Guiné-Bissau.

Além disso, a cúpula emitiu um ultimato de 72 horas para a junta militar se submeter a um processo de mediação para um acordo de transição consensual que irá resultar no restabelecimento da democracia constitucional com o Grupo de Contato encarregado de acompanhar o processo.

Mas depois de mais de 12 horas de conversações em Banjul entre os Ministros dos Negócios Estrangeiros e representantes da junta militar na Guiné-Bissau, os partidos políticos e a sociedade civil, um encontro presidido pelo Presidente Yahya Jammeh, o Grupo de Contacto concluiu que era inútil continuar como se tornou óbvio que o chefe da junta militar não estava disposto a negociar e, claramente prefere enfrentar as consequências.

Uma delegação dos Ministros, que inclui o presidente da Comissão da CEDEAO, o embaixador Kadre Desire Ouedraogo, seguiu para a Abuja após as negociações para informar Presidente Goodluck Jonathan da Nigéria sobre o resultado da reunião.

Os Chefes de Estado e dos Governos do Grupo de Contacto devem reunir-se na quinta-feira, 3 de Maio de 2012 para tomar “todas as medidas necessárias” para impor as decisões tomadas na cimeira extraordinária de 26 de Abril de 2012 em Abuja.

 

 

2 Responses to Comunicado da CEDEAO Sobre Sanções Contra Guiné-Bissau

  1. mandjuas diz:

    A Guiné-Bissau na tabuleiro dos interesses d’Angolanos hoje, e nome do que? porque? qual é a razão de toda esta luta exacerbado? porque a instabilidade política e governativa do nosso país esta sendo resolvido após as fronteiras da nossa pátria amada, será que não somos capazes de discutir-se entre os Guineenses. Que vergonha, conseguimos perdoar os colonialistas que usaram e abusaram durante mais de 400 anos do nosso povo que é os Portugueses. Não somos capazes de sentar-se e discutir-se em nome do POVO, para o bem estar do POVO, pensando na saúde e a educação do POVO, olhando para a tristeza e inquietude do nosso POVO. Porque os senhores larápios (Políticos e Militares) estão pensando mais uma vez nos seus problemas pessoais quando é que nos seremos o vosso problema a vossa preocupação? Nunca é a vossa resposta mas é mentira! Vamos vos vencer seja lá o que for. E a esta dita comunidade Internacional quero-vos dizer somente o seguinte; Não somos e nem seremos o protótipo das vossas ideias obscuras e falsas porque toda a continente esta em queda livre e Guiné-Bissau segue o corrente desta água suja. Entretanto o respeito ao nosso povo e a nossa dignidade é capital ao nossos olhos, não vou nem vos falar da nossa soberania porque isto acho que vocês desconhecem porque os nossos ditos políticos vos disse que não é importante bando de incompetentes. Viva o povo da Guiné-Bissau quem viver vera vamos vencer toda a este jogo de mentiras……

  2. Crotra comando militar diz:

    Que pena a nossa Guine!!!! Os partidos politicos sentiram se maltratados, nao se dao ao respeito por essa razao teem que ser tratados como miudos. Nao se pode sentar com golpistas e nogociar por no moment que fazes isso estas a dar legitimidade aos seus atos. O Fernando Vaz ainda me lembro nas primeiras horas da atentado de assassinato do Carlos Gomes Jr ( porque se vais para prender alguen nao é necessario lancares granadas e tiros), ele estava a representar os golpistas, uma clara infantilidade. Uma pessoa adulta e sabida com uma visão patriotica nao pode e nem deve submeter o apoiar um golpe, no qual a população civil sera os perdedores. Hoje em dia o pais esta parado, e o povo sequestrado pelos militares, militares roubando a casa dos politicos como ums ladrões comuns, um pais anarctico . A minha opinião pessoal tomemos as armas e recomessamos a nova luta pela independencia, com ideas novas e jovens capazes, formar umas forcas armadas inclusive obediente ao poder civil com todas as etnias representadas… Temos um pais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.