Governo de Transição Toma Posse

Empossamento de Governo da Transição - 23 de Maio de 2012 | Foto: UNIOGBIS

Empossamento de Governo da Transição - 23 de Maio de 2012 | Foto: UNIOGBIS

(GBissau) Bissau – A cerimónia da tomada de posse do novo governo de transição da Guiné-Bissau teve lugar hoje, quarta-feira em Bissau, um dia depois ter entrado em funções, depois da assinatura do decreto presidencial pelo Presidente de Transição da Guiné-Bissau, Serifo Nhamadjo.

O novo executivo liderado por Rui Duarte de Barros, conta com 14 ministérios e 13 secretarias de Estado e é composto por algumas individualidades conhecidas na política guineense. A nova estrutura governamental contempla menos dois ministérios do que em relação ao governo de Carlos Gomes Júnior, deposto no golpe de Estado de dia 12 de Abril.

Deste novo governo fazem parte, por exemplo, o antigo primeiro-ministro guineense Faustino Imbali que é o novo ministro dos Negócios Estrangeiros do governo de transição. Além dos Negócios Estrangeiros, Faustino Imbali também vai coordenar as pastas da Cooperação Internacional e das Comunidades Guineenses na Diáspora.

E ao Comando Militar foram atribuidas três pastas – dois ministros e uma secretaria de Estado. O piloto-aviador Celestino de Carvalho, até aqui director do Instituto Nacional de Defesa, vai chefiar a pasta da Defesa e dos Combatentes da Liberdade da Pátria. O ministério do Interior vai ser liderado por António Suka Ntchama, enquanto Mussa Djata vai liderar a pasta da Secretário de Estado dos Combatentes da Liberdade da Pátria.

O porta-voz do Fórum da Oposição Democrática — partidos que lideraram as contestações ao Governo deposto no golpe de Estado — Fernando Vaz, é agora o novo ministro da Presidência do conselho de ministros, da comunicação social e dos assuntos parlamentares.

Quanto ao primeiro-ministro, Rui Duarte de Barros foi o antigo comissário Bissau-guineense na UEMOA e ex-ministro das finanças e terá agora a função de liderar o país durante este período após o golpe de 12 de Abril.

E o seu novo elenco vai dirigir os destinos da nação guineense durante os próximos 12 meses de transição. Este governo assim como a presidência do país, são frutos do Pacto de Transição entre o Parlamento e os partidos políticos da oposição sob os auspicious da organizacao regional, a CEDEAO.

Alguns membros do governo não tomaram posse por estarem ausentes do país.

3 Responses to Governo de Transição Toma Posse

  1. djogos diz:

    todo en inglés significa que ja se pode confimar a colonia negeriano . Qué pena, como guineense me sento triste,e respeito dos nomeados é só dizer, que é uma vergonha ver essas caras, que não sabem fazer nada na vida, só mentira intriga para poder oucupar pasta,a uma senhora , neste governo que no passado limitava enganar gente com o visto de entrada a portugal corupta e seguramente traficante de droga,como é possivel que gentes desta calanha podem fazer parte de un governo,mas o povo esta atento para unir a qualquer levantamento, com o proposito de acabar com tanta estupidez de gentes anti-patriotico, qualquer levantamento em neste momento seria o levantamento com mas sentido. Porque a Guiné esta invadido por estrangeiros, presidente ilegal, militares corruptos, politicos corruptos.VIVA A GUINÉ BISSAU ABAIXO CDAO.

  2. OS JOVENS GUINEENSES VOLTARAM A SER VICTÌMAS DE MAIS UM ELENCO GOVERNAMENTAL.
    DA PARA PENSAR QUE A SUA EXC. SR. PRES. DA TRANSIÇAO SR. SERIFO NHAMADJO DIZ.”Jovèns di Guinè-Bissau, bò bà cumè kakris pòdris”.QUE DEUS AFRICANO ESTEJA COM A GUINÈ-BISSAU.

    djogos !Pode ser que nao estou totalmente de acordo contigo,mais fizeste uma boa refleçao no assunto.

  3. Ndji Assanam diz:

    Não consigo ver nesta fotografia uma equipe governamental do meu país. Porque uma equipe governamental do meu país deve ser aquela escolhida pelo povo, e não imposta pela CEDEAO. À CEDEAO não cabe este papel, mas sim, mediar o conflito, sempre guiado pelo respeito à vontade do povo. E a vontade do povo, expressa no dia 18 de março, não é esta e não contempla a nenhuma dessas caras que estão na foto. Por isso, deviam ter a vergonha de aparecer.
    Por outro lado estou a ver uma equipa dos continuadores de Malam Bacai Sanha!… O chambre branco de Mambas se fez representar, conforme sua vontade, tornada público pela Adja Satú Camará. Só não sei se o malogrado presidente se sentiria realmente dignificado ao ser continuado por meio de um golpe… À revelia da vontade do povo!…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.