Imigrantes preocupados com situação de segurança no país

Uma Rua no Centro de Bissau

Uma Rua no Centro de Bissau

BissauO presidente da associação dos filhos da Guinée-Conacri manifestou-se quarta-feira preocupado com a situação de segurança dos seus concidadãos neste país.

De acordo com Úmaru Bailó Djaló, só em maio passado, os seus associados foram vítimas – por três vezes, de assaltos e agressões por parte de um grupo de bandos armados que ainda estão a monte.

Com resultado disso, além de roubo de dinheiro, um dos associados não terá aguentado o ferimento recebido durante ação do grupo, e acabou por falecer no Hospital Nacional Simão Mendes, em Bissau.

“Tratam-se de casos que me preocupam bastante. Para já, em 24 de maio findo, um condutor de toca-toca foi alvo de um ataque na estrada de Bôr. Tudo aconteceu por uma simples disputa por dinheiro, o condutor é esfaqueado antes de perecer a caminho do hospital. Outros casos se referem, designadamente, a um grupo de jovens munidos de objetos cortantes e pedras, que provocaram um professor da escola Luso-Árabe no Bairro de Bandim-Varela, e, no mesmo dia, à noite, bandidos metem faca numa mulher em sua casa nesse bairro, entre outros”, denunciou Úmaru Bailó Djaló, que pede a que as autoridades judiciais do país combatam esses males de que têm sido vítimas os seus associados na Guiné Bissau.

Fonte: Bombolom-FM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.