França manifesta-se disponível em apoiar Guiné-Bissau em várias frentes

Bandeira da República Francesa

Bandeira da República Francesa

Bissau – A França já se manifestou disponível em apoiar o país na luta contra a impunidade, combate ao narcotráfico e reforma no setor da defesa e segurança.

Esta disponibilidade foi tornada pública quinta-feira pelo embaixador da França no país, Michel Flesch, à saida de um encontro com o PRT.

O embaixador da República da Rússia, Michael Valensk, informou à imprensa, no final de encontro com Serifo Nhamadjo, ter recebido garantias deste em realizar as eleições gerais no tempo previsto.

Fonte: RDN

4 Responses to França manifesta-se disponível em apoiar Guiné-Bissau em várias frentes

  1. Fidju Matcho diz:

    Porque não havia de apoiar?! Se promoveu o genocídio em Ruanda; se colocou o Alassana Wattara na presidência da República da Costa de Marfim e tudo isso à custa de sangue dos Ivorienses. Na Guiné-Bissau, é ainda muito mais fácil, uma vez constatada a existência de todo o ingrediente favorável para a próxima Ruandização da Guiné-Bissau. Depois é só o Senegal e a Costa do Marfim terminarem o serviço de neocolonização económica da Guiné-Bissau. Parfait….Service accompli.

  2. Fidju Matcho diz:

    Eleições gerais em tempo previsto?! Quem é que vai aceitar os resultados das próximas eleições na Guiné-Bissau? Com o precedente já materializado?! O próprio Kumba Yalá, é que vai repetir a dosagem da negação! Disto podem estar certos. Wait and see….!

  3. kabi diz:

    viva franca! pelo menos no sibi si posicao ao contrario de portugal ku si agentes…..that´s life!

  4. Munditica diz:

    A França não engana ninguém, o interesse deste país é a Guiné fazer parte do seu protectorado. As razões são várias, dominar e explorar os recursos minerais do país, controlar toda a África Ocidental, ter uma voz bem sonante no golfo da Guiné por causa do petróleo, etc.
    Ao mostrar-se disponível em querer apoiar a Guiné em várias frentes, a França não só apoia o golpe e o governo fantoche imposto ao povo, como demonstra estar-se nas tintas para as aspirações dos guineenses. Habituado a apoiar e participar em golpes de estado em África como aniquilar ou mandar aniquilar lideres africanos, este país já não tem nada a esconder-nos.
    O símbolo de nojeira política e de um descaramento total é a França. Com estes sanguessugas que se encontram no poder agora, é mais uma grande preocupação para os guineenses, o de verem estes assinarem coisas com a França, pois todos sabemos que os golpistas e seus aliados vendem a própria mãe a troco de dinheiro.
    Os guineenses estão fodidos, desculpem a expressão, é a raiva a tomar conta de mim.

Responder a Munditica Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.