Ministro da educação nacional diz que falta de aulas no ensino público não é um problema só do seu Ministério

Bissau (Rádio Sol Mansi-RSM, 6 de Março de 2013) –  O ministro da educação nacional diz que falta de aulas no ensino público não constituem um problema só do seu Ministério, tendo em consideração as várias dificuldades existentes.

Vicente Pungura fala a margem da entrega do Estádio Nacional 24 de setembro, tendo ressaltado estarem a trabalhar no sentido de poderem pagar, pelo menos, um mês de salário aos professores, permitindo assim algum equilíbrio da situação ao nível nacional.

“A parte das escolas não constitui um problema só do ministro. Porque o problema é grande. Eles fizeram uma exigência, nós estamos a trabalhar nele, ficou concluído ontem à noite. Agora, estamos a espera, se o dinheiro estiver completo, as pessoas (professores) receberão o salário de um mês”.

“Nós todos somos guineenses, por isso é que o governo, com os poucos meios de que dispõe, está a tentar equilibrar a situação. Uma vez é isto, outra vez aquilo, o fundamental é termos paciência, temos que reconhecer que a situação é esta, não foi criada pelos professores nem pelo ministro”, acrescentou Pungura.

Situação da greve de 30 dias no setor de ensino público foi debatida terça-feira pelos deputados no palácio Colinas de Boé, os quais, no fim, votaram por unanimidade uma resolução, onde pedem que o governo trave a onda de paralisações.

One Response to Ministro da educação nacional diz que falta de aulas no ensino público não é um problema só do seu Ministério

  1. N'tori Palan diz:

    Os militares e os politiqueiros golpistas poder-se-ao recorrer aos seus patroes da CEDEAO para financiar o funcionamento dos servicos basicos publicos! Nao foi para isso que se deu golpe? Ao menos, sera esse o presso a pagar pela irresponsabilidade e irracionalidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.