Chefe da diplomacia tenta reaproximar Guiné Bissau do resto do mundo

Bissau (Rádio Difusão Nacional-RDN, 20 de Junho de 2013) –  O ministro guineense dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades está a tentar reaproximar o país do resto do mundo.

À este propósito, Fernando Delfim da Silva esteve reunido quinta-feira em Bissau com o embaixador do reino da Espanha e com o Delegado da União Europeia, ambos residentes no país.

No final do encontro, o diplomata espanhol disse que Madrid subscreveu, com satisfação, a formação dum novo Governo mais inclusivo pelos guineenses.

Alfonso Lopes Perona reafirmou a vontade da Espanha em continuar a ajudar o povo da Guiné Bissau.

“Como temos feito por um comunicado oficial do Governo espanhol, na segunda-feira da semana passada, que nós estamos a ver com muito interesse e muito positivamente a formação de um Governo alargado”.

“Não só estamos, nunca deixamos de cooperar com o povo da Guiné Bissau, nós temos um número importante de projetos ao desenvolvimento aqui, temos uma cooperação no seio do setor de segurança com as instituições do Ministério do Interior, e, portanto, esta cooperação nunca deixou de existir”, assegurou Lopes Perona.

Pela mesma ocasião, Delfim da Silva revelou que os dois encontros com os dois diplomatas europeus, visaram desanuviar as relações com a comunidade internacional.

“Com o embaixador da Espanha, falamos longamente. É um país importante para nós, um país europeu que tem importância na Europa e também para a Guiné Bissau”, começou.

“Foi uma conversa interessante, sempre nessa princípio, nesta lógica. Pouco a pouco, voltar ao normal. Claro, eu repito: não será uma normalização súbita e imediata. Daqui há pouco, vou também receber o embaixador da Nigéria, e, esses contatos vão prosseguir sempre com o mesmo espírito – que há um processo de normalização interna que está acontecendo”, enfatizou.

“Queremos que essa normalização interna gradual obtenha correspondência externa. A União Europeia tem uma posição clara que ainda não se alterou. Mas a UE está apoiar. Tecnicamente, ela já teve encontro com a Comissão Nacional de Eleições e há apoios que estão a ser preparados para esse quadro de normalização progressiva”, acrescentou ele.

Enfim, o Delegado da União Europeia no país, Joaquín Gonzalez Ducay, não prestou quaisquer declarações à imprensa ao sair deste que é o primeiro encontro com Fernando Delfim da Silva desde a entrada em função do novo Governo de transição.

O encontro é também descrito como que se insere numa campanha do Governo junto à comunidade internacional a fim de obter o levantamento das sanções impostas ao país em consequência do golpe militar de 12 de abril de 2012.

One Response to Chefe da diplomacia tenta reaproximar Guiné Bissau do resto do mundo

  1. N'tori Palan diz:

    A esta iniciativa, eu bato as palmas embora esse ministro pertensa o ainda governo ilegitimo e golpista dos traficantes!

    Fasa o que poder e capaz sr Delfim, tente reaprar os estragos dos irresponsaveis golpistas e tribalistas… o povo agradece!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.