Escritor Abdulai Sila condecorado com a medalha “Chevalier de l’Ordre des Arts et des Lettres”

Bissau (GBissau.com, 18 de Julho de 2013) – O escritor guineense, Abdulai Sila, foi condecorado com a medalha “Chevalier de l’Ordre des Arts et des Lettres” na passada segunda-feira, 15 de Julho, pelas autoridades francesas.

O anúncio foi feito pelo actual responsável máximo da embaixada da França na Guiné-Bissau, Pierre Voillery, durante uma recepção em Bissau, para celebrar o 14 de Julho (a tomada da Bastilha a 14 de Julho de 1789), o dia nacional daquele país europeu.

Segundo uma nota entregue ao escritor guineense, o referido prémio literário visa distinguir “pessoas que se destacaram pela sua criatividade no campo da literatura ou deram contribuição para a promoção das artes e letras em França e em todo o mundo”.

“Dois Tiros e uma Gargalhada” [KuSiMon Editora, Bissau, 2013], a mais recente obra literária que Abdulai Sila ofereceu ao mundo, foi lançada no último mês de Maio. Na ocasião do seu lançamento, o autor terá explicado aos jornalistas ter “chegado o momento de que o som dos tiros seja abafado pelas gargalhadas das crianças”, adiantando que o livro é uma reflexão sobre a forma como em muitos países de África, incluindo a Guiné-Bissau, se lida com o acesso e o exercício do poder.

É preciso “rever a forma (violenta) como a classe política tem procedido para aceder ao poder”, disse o autor, explicando que ‘Dois tiros e uma gargalhada’ vem no seguimento de outra obra também dramatizada, “As orações de Mansata”.

Estas duas obras terão certamente contribuído para o reconhecimento mundial do escritor guineense. Numa nota enviada à GBissau.com sobre notícia de atribuição deste prémio literário, Abdulai Sila diz ter sido “agradavelmente surpreendido” com o gesto das autoridades francesas.

Nascido em 1958 em Catió (sul da Guiné-Bissau), Abdulai Sila é também Engenheiro Electrotécnico e Gestor de Sistemas Informáticos e de Telecomunicações, estando actualmente à frente das empresas guineenses Eguitel Comunicações e SITEC.

Na área literária, Abdulai Sila tem seis livros publicados e eles cobrem as áreas de romance e de dramaturgia.

  • Eterna Paixão”, KuSiMon Editora, Bissau, 1994
  • O Reencontro”, GREC, Bissau, 1995
  • A Última Tragédia”, KuSiMon Editora, Bissau, 1995
  • Mistida”, KuSiMon Editora, Bissau, 1997
  • As Orações de Mansata”, KuSiMon Editora, Bissau, 2007
  • Dois Tiros e uma Gargalhada”, KuSiMon Editora, Bissau, 2013

6 Responses to Escritor Abdulai Sila condecorado com a medalha “Chevalier de l’Ordre des Arts et des Lettres”

  1. Ude diz:

    Grande gesto por parte da França. Este homem tem uma forma particular da escrita e uma dom de expor de uma forma simples e em forma literária as realidades socio-politicas do país. Gostei imenso da trilogia e a mistida é uma obra que já dei de presente há alguns amigos lusofonos.

  2. Joquim Dantas diz:

    Obras escritos em português e traduzido em outras idiomas? E o Portugal, para quando o reconhecimento de escritores guineenses? Com Portugal Guiné não vai lugar nenhum. A elite portuguesa continuar a pensar que permanecemos indígenas. Enganados estão, viva a Independência

  3. SANA CANTÉ diz:

    Que noticia agradável… eu já vinha falando e insestindo que ele merece muito mais.

    As autoridades francesas veêm pela obra não pelos amigos ou simpatias.

    A óbra fala por si, tem a sua personalidade própria.

    Que alegria. Pena que vai ser pouco noticiado aqui na Guiné por não ser do Partido.

    Parabéns Guiné-Bissau e obrigado Abdulai Sila.

    Si feré alá, feré bóndé kó feré… kkkkkkkkkkkkk

  4. Agostinho Moura diz:

    Parabéns para nosso grande Escritor Adulai Sila.
    Bá Sila hó djamarama.

  5. Fernando Mendes diz:

    Parabens Adulai Sila, grande escritor guineense… Lembra-se do Protocolos TCP IP\vou direto Air Paris

    Um abraço

    Fernando Mendes
    Bissau
    Guine-Bissau

  6. Wasna Papai Danfá diz:

    Os meus parabens ao amigo e irmão escritor Engº Abdulai Silá, pois a tua contribuição a emancipação do homem Guineense e a sua cultura nos orgula a todos a geração vindoura te serão gratos. A nossa cultura está de parabens e a nossa querida Guiné Bissau está também de parabens.

Responder a Joquim Dantas Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.