Adiada reunião do PAIGC que deveria decidir data do congresso do partido

Bissau (Angop, 2 de Setembro de 2013) –  A reunião do Comité Central do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) que estava prevista para a próxima sexta e sábado, em Bissau, foi adiada sem data, indicou uma fonte do partido.

Segundo a mesma fonte, citada pela agência Lusa, ainda decorre a reunião do “bureau”, um órgão restrito do PAIGC, iniciada na quarta-feira.

Da reunião do Comité Central esperava-se uma decisão sobre a data de realização do congresso do partido.

O congresso do PAIGC, partido com maior representação na Assembleia Nacional Popular (ANP) da Guiné-Bissau, ainda não está marcado, apesar de as eleições gerais no país estarem agendadas para 24 de Novembro.

A situação fez com que dezenas de militantes entregassem no dia 23 de Agosto, na sede do PAIGC, em Bissau, um abaixo-assinado em que se mostram preocupados com a situação e pedem que sejam tomadas medidas.

“É normal esta ansiedade que está a ser vivida”, referiu o secretário nacional do partido, Augusto Olivais, ao receber as queixas, sublinhando ao mesmo tempo que é “importante não perder o controlo”.

Depois da reunião do “bureau” estava previsto que o comité central se reunisse “nos dias 30 e 31 de Agosto, com todos os documentos preparados”.

O encontro agora adiado teria já em vista a realização de “conferências sectoriais que vão levar à escolha de delegados, às conferências regionais e depois ao congresso nacional”, concluiu

2 Responses to Adiada reunião do PAIGC que deveria decidir data do congresso do partido

  1. Domingos diz:

    Gostaria de ver os comentaristas a comentar o nivel de desorganização do dito partido dos libertadores, que neste momento está mesmo desestruturado não consegue nem se quer chegar a um consenso para organizar o congresso!! é o mesmo partido que pretende sempre conquistar o poder com este nivel d’incoerencia para com agenda do Pais, neste momento ninguem fala nada em como fazer a pressão ao PAIGC para que realizasse o congresso, si eventualmente as eleiçoes previstas para 24 de Novembro terão de facto lugar, o PAIGC estara numa eminencia de ser visto afastado pela lei desta corrida elitoral, dai que vai outra vez começar a comentar os comentaristas que agora estão conformado com o que se passa no PAIGC!!
    Estas manobras estão mesmo ligadas com a posição dos ditos veteranos do PIAGC em detrimento de enfraquecer os candidatos potenciais a saber: Braima Camara e Domingos Simão Pereira
    cumprimentos

  2. o paigc, pela orientação do seu actual presidente asilado em Lisboa, para não irem as eleições. Está em curso um plano “B”, que visa criar mais outro crise, para que o país possa ser invadido pela maldita força multinacional e consequente regresso do seu líder que no passado colonial lutou contra o projecto de Amílcar Cabral.

    Se até então não conseguem organizar uma simples estrutura partidária de, quanto muito 2000 membros. Como conseguirão organizar um país inteiro.

    Fiquem todos, os amantes da Guiné-Bissau, de olhos abertos! Eles ainda têm em marcha tal plano “B”!

    Este vai falhar porque os da cúpula furtaram o dinheiro todo em benefícios próprios.

    Um grande abraço a todos aqueles que pensam numa Guiné Posita. Aqueles que entendem que governar é sinonimo de servir ao povo. E para que entendem o contrário que abandonem o barco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.