Recenseamento exige trabalho contínuo – responsável timorense

Comissão Nacional de Eleições (CNE) da Guiné-Bissau

Bissau (ANGOP, 20 de Novembro de 2013) –  O secretário de Estado da Descentralização Administrativa de Timor-Leste, a colaborar no recenseamento eleitoral na Guiné-Bissau, alertou de que serão necessárias equipas a trabalhar continuamente a partir de hoje para iinicar processo.

Tomás Cabral afirmou que a Guiné-Bissau vai precisar de ter equipas a trabalhar 24 horas por dia a partir de hoje, se se quiser ter pelo menos metade dos computadores necessários a funcionar no primeiro dia de recenseamento eleitoral.

As eleições gerais guineenses estão marcadas para 16 de Março de 2014 e o governo já anunciou que pretende registar 800 mil pessoas de 01 a 21 de Dezembro, data prevista para o termo do recenseamento.

Segundo as autoridades de transição guineenses, Timor-Leste financia parte do equipamento a usar no processo eleitoral.

Para o efeito, deverão chegar ao país até ao dia 28, por via aérea, 123 dos 200 “kits” (equipamentos) de registo eleitoral, Segundo Tomás Cabral.

Cada conjunto inclui um computador portátil, máquina fotográfica, dispositivo de leitura de impressões digitais e de códigos de barras, a par de 50 geradores,que já se encontram em Bissau, de forma a permitir realizar o recenseamento em qualquer ponto do país.

Tomás Cabral admite que, depois de o material chegar à capital guineense, sejam necessários 10 dias de trabalho ininterrupto, “24 horas por dia”, com as equipas definidas pelas autoridades locais, para ter todo o dispositivo plenamente operacional.

“Cada computador portátil demora cinco horas, no mínimo”, a ser preparado, sublinhou.

Tomás Cabral falava aos jornalistas nas instalações da Missão timorense de Apoio ao Processo Eleitoral na Guiné-Bissau, na capital, no âmbito de um encontro com o Representante Especial das Nações Unidas (RESG) para a Guiné-Bissau, José Ramos-Horta.

One Response to Recenseamento exige trabalho contínuo – responsável timorense

  1. lénine semedo diz:

    Estamos dispostos a trabalhar mesmo que seja 100 horas por dia para a eleiçao seja feita…..favor oriente aqueles desorientados que nao querem eleiçoes.

    Semedo Lénine

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.