Eleições gerais na Guiné – Bissau podem ser adiadas até duas semanas – Ramos-Horta

Bissau – (Angop, 5 de Fevereiro de 2014) – As eleições legislativas e presidenciais na Guiné-Bissau, marcadas para 16 de Março, podem ser adiadas duas semanas “no máximo”, admitiu o representante especial do Secretário-Geral das Nações Unidas no país, José Ramos-Horta.

Se devido a “prazos legais e ajustamentos técnicos necessários” a data tiver que ser adiada “duas semanas, no máximo, creio que ninguém vai levantar problemas. Eu subscreveria”, referiu em declarações aos jornalistas.
“Não há problema com isso”, insistiuu, desde que “se explique bem ao povo o adiamento, se tiver que haver” e considerando que há “vontade política” dos membros do governo de transição, cujo papel não tem sido reconhecido.

Segundo José Ramos-Horta, a decisão sobre se a data precisa de ser alterada, ou não, deverá ser tomada pelo Presidente de transição, Serifo Nhamadjo.

O representante das Nações Unidas refere que Nhamadjo está atualmente “em consultas” com os parceiros da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e deverá ainda ouvir as entidades nacionais antes de tomar uma decisão.

“O crucial para nós, na comunidade internacional, é que verificamos haver vontade política”, concluiu Ramos-Horta.

4 Responses to Eleições gerais na Guiné – Bissau podem ser adiadas até duas semanas – Ramos-Horta

  1. Proff diz:

    eu nao percebo este camaleao de Ramos Orta uma hora diz uma coisa na na mesma hora ou deixa passar dois minutos para mudar o dito ho meu senhor Horta tu es ultimo a saber que nao vai ter elecoes nem 16 nem dentro de um ano olha sabes uma coisa senhor dava muito bem como ministro de transicao e facil ja que tu es camarada do presedente Antonio Indjai e so trazer uma prendinha la do timor voce ja sabes qual e a prendinha ,tenhan vergonha na cara a populacao da Guine esta sofrer pela voca ingnorancia espero que isto nao acaba mal .
    e engrado que este senhor vai ao timor aranja 90 milaho di fcf axa que aquilo resolve problema de uma nacao como a nossa senhor Horta vai a tua terra e deixa de prejudicar pais dos outros nos Guinenses sofremos muito quando atua terra estava SER OPREMIDO PELO INDONEZIA FAX FAVOR DE IR PARA TUA TERRA .

    • Iarés Mané diz:

      Apesar de muita desilusão do papel de Ramos Horta na Guiné, não merece esse tratamento.
      Ele falou muito sobre nós, ajudou a dissipar a alta tensão que existia no período pós-golpe. Mesmo se hoje achamos que não na íntegra a missão a que lhe confiado, devemos ser eloquentes nas nossas críticas. Devemos saber que ele não tem o papel de impôr nada as autoridades de transição, está para ajudar e transmitir o que se passa ao seu chefe, neste caso, Ban-ki Moom.

      • Du Michelin diz:

        A verdade e que o senhor Ramos horta nunca toma decisões sozinhas e tudo que foi tomado por ele ou que ira tomar depois vem lá em cima.
        O problema que esta na Guiné-Bissau não e da comunidade Internacional o nosso problema esta entre nos porque há um segredo na guine que as pessoas não gostam ou que nunca vão revelar a C.I porque quem estivesse lá beneficia muito com este segredo com as trocas destas pessoas um sai um entra; Assim nunca, nunca o nosso problema vai ser resolvido.

        • A verdade e que o senhor Ramos horta nunca toma decisões sozinhas e tudo que foi tomado por ele ou que ira tomar depois vem lá em cima.
          O problema que esta na Guiné-Bissau não e da comunidade Internacional o nosso problema esta entre nos porque há um segredo na guine que as pessoas não gostam ou que nunca vão revelar a C.I porque quem estivesse lá beneficia muito com este segredo com as trocas destas pessoas um sai um entra; Assim nunca, nunca o nosso problema vai ser resolvido.

Responder a Iarés Mané Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.