Coletivo de alunos do ensino público realiza vigília frente à Presidência da República 

Bissau (Rádio Difusão Naciona-RDN, 29 de Abril de 2014) – O coletivo de alunos do ensino público promoveu ontem, terça-feira, à frente ao Palácio da República, no centro de Bissau, uma vigília para exigir seu regresso às aulas.

Os alunos participantes na vigília, uníssonos, clamaram: “Queremos regressar à escola”, “respeitem os nossos direitos”, “não queremos ser os como é”.

Após pouco mais de uma hora no largo do Palácio da República, o coletivo foi recebido pelo chefe do gabinete do PRT, seu conselheiro para a área de educação, bem com pela sua coordenadora para a área da juventude.

Domingos Joaquim Soares, porta-voz do coletivo, disse ter recebido a garantia de que vão transmitir a Presidente Serifo Nhamadjo as preocupações dos alunos. “ Deixaram-nos a promessa de que, daqui a três dias, dar-nos-ão uma resposta satisfatória”.

Presidente do SINDEPROF pede explicações do Ministério da Economia sobre pagamento parcial de salários

Entretanto, O presidente do Sindicato Democrático de Professores (SINDEPROF) pede explicações do Ministério da Economia e Integração Regional e ao projeto PDDC sobre o pagamento parcial de salários no setor do ensino.

Laureano da Costa deixou por isso bem claro que os professores só voltarão a pegar no giz após pagamento total das suas dívidas. “Neste momento, nós responsabilizamos pelas consequências de nulidade do ano lectivo em primeiro lugar ao Ministério da Economia e Integração Regional, em segundo plano, ao projeto PDDC. Há falta de transparência e da verdade neste processo”, disse.

Segundo esse líder sindical, no pagamento já feito, mais da metade de professores entre contratados, de novo ingresso e efetivos, ficaram de fora. “Nos pagamentos já feitos, apenas 3080 professores receberam seus salários e 5055 outros ficaram de fora num universo de 8135 professores”, explicou.

3 Responses to Coletivo de alunos do ensino público realiza vigília frente à Presidência da República 

  1. johannes Mooij diz:

    inacreditável se isto da um ano para anular todos pais e alunos deveria na rua
    BASTA DE INJUSTISA OU NAO CONHECE OU DIREITA DAS CRIANÇAS, pode ser nao inporta porque os filhos deles devem ir na escola particular

    • Djarga Seidi diz:

      Ola pessoal na verdade estamos numa faci lamentavel, mas nesse momento precisamos da forca para sairmos dessa a unica coisa nesse momento e a uniao somos a Guine-Bissau seremos para sempre apoiamos aqueles que vao conduzir o nosso pais para melhor maldisuamos aqeles que querem perturbar…

  2. Olho de Hórus diz:

    Infelizmente as crianças e os adolescentes da Guiné-Bissau são vítimas de uma situação alheio as suas vontades. Aqui se vê dois caminhos: ou os pais e encarregados da educação são extremamente cobardes, ou não sabem o valor de ter um filho com uma boa educação científica. Todos nós sabemos que mais de 95% dos guineenses são pobres, então única herança que temos para deixar aos nossos filhos, é uma boa educação escolar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.