Guiné-Bissau: Comissão Nacional pede rigor no cumprimento da lei durante a votação

Bissau  (Lusa, 17 de Maio de 2014) – O presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE) da Guiné-Bissau, Augusto Mendes, pediu hoje a todos os intervenientes que sejam rigorosos no cumprimento da lei durante a votação para a segunda volta das eleições presidenciais no domingo.

“Só a Comissão Nacional de Eleições tem competência para publicar os resultados finais das eleições”, sublinhou Augusto Mendes numa comunicação à Nação a menos de 24 horas da escolha do novo presidente entre dois candidatos, José Mário Vaz e Nuno Nabian.

Augusto Mendes explicou que o apuramento final dos resultados começa com a contagem em cada assembleia eleitoral, em espaços públicos “à vista de todos” e onde “nada contrário à legislação eleitoral pode ocorrer”.

Os resultados aí apurados são transcritos para uma ata que é afixada depois de assinada e autenticada por todos os membros da mesa e pelos delegados dos dois candidatos, acrescentou o presidente da CNE.

Augusto Mendes pede que todos os intervenientes no processo assumam as suas responsabilidades.

“A terra dos nossos avós precisa de todos para que do fruto das nossas mãos viva a pátria gloriosa”, referiu o presidente da CNE aludindo a uma estrofe do hino nacional da Guiné-Bissau.

Na qualidade de presidente da entidade que organiza as eleições, Mendes confia no desempenho profissional de todos os elementos da instituição e espera dos dois candidatos e apoiantes “a preservação da ordem e o respeito pelo espírito e letra da lei eleitoral”.

O presidente da CNE espera ainda que os cerca de 800 mil eleitores da Guiné-Bissau tenham igualmente um “comportamento cívico e ordeiro” para o país retornar à normalidade constitucional com a escolha de um novo presidente.

A Guiné-Bissau está a ser dirigida por um presidente e um Governo de transição instituídos na sequência do golpe de Estado militar de abril de 2012 que destituiu os órgãos eleitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.