Guiné-Bissau: Governo de Simões Pereira será formado por 16 Ministérios

Bissau (PNN, 30 de Junho de 2014) – O próximo Governo Constitucional da Guiné-Bissau, a ser liderado por Domingos Simões Pereira, será composto por 16 ministros.

A informação foi avançada à PNN por uma fonte do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), cujo projecto da orgânica deste Executivo deve ainda ser finalizado no decurso desta semana.

De acordo com a mesma fonte, assim, a orgânica do Governo do PAIGC é composta pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional, Ministério da Defesa Nacional, da Administração Interna, da Presidência do Conselho de Ministros, da Comunicação Social e Assuntos Parlamentares, da Função Pública Reforma Administrativa e Emprego, da Mulher Família e Coesão Social, da Educação Nacional, da Justiça, da Saúde e Administração Hospitalar, da Agricultura Pecuária e Desenvolvimento Rural, de Equipamento Social, das Finanças, da Energia e Recursos Naturais, Ministério da Economia e Crescimento, das Pescas e Economia Marítima e o Ministério do Comércio.

Em termos de novidades nesta orgânica do Governo de Simões Pereira, consta que os Ministérios do interior e da Administração Territorial foram extintos, passando agora a designar-se Ministério da Administração Interna, enquanto o Ministério das infra-estruturas vai passar a denominar-se Ministério de Equipamento Social. O Ministério da Economia irá deter a área do crescimento económico.

Em relação às Secretarias de Estado, ao todos serão onze pastas, ou seja, a Secretaria da Cooperação Internacional e das Comunidades, dos Combatentes da Liberdade da Pátria, do Ensino Superior e Investigação Cientifica, da Administração Hospitalar, dos Transportes e Comunicações, do Ordenamento do Território, do Tesouro, Secretaria de Orçamento e Assuntos Fiscais, Secretaria de Plano e Integração Regional.

Destas pastas governamentais, as Secretarias do Ambiente, Florestas e Turismo, e a Secretaria da Juventude, Cultura e Desportos vão ficar sob a dependência directa do Primeiro-ministro.

Com o regresso do Presidente da República ao país, José Mário Vaz (JOMAV), agendado para 1 de Julho, aguarda-se a tomada de posse do Primeiro-ministro Domingos Simões Pereira, seguida da formação do seu elenco governamental, antes do final desta semana.

5 Responses to Guiné-Bissau: Governo de Simões Pereira será formado por 16 Ministérios

  1. Paulo diz:

    A confirmar esta organica do Governo, entao meus caros compatriotas estamos perante uma situação inedita! Meus caros, agora estamos perante duas coisas, que é a competencia e o saber fazer! Todas estas pastas requer pessoas com muita capacidade intelectual, competencia, responsavel, sentido de Estado e que sabia executar as suas funções de forma sábia.

  2. MAINA PINTO diz:

    por enquanto nao espero os nomes que vao ocupar cada ministerios.

  3. Mama Saliu Balde diz:

    Guine Bissau tem quen ser modelo .Esperamos um Guine em caminho serto.todos governantes devem ter uma nusao de responsablidade .Guine e nosso.todos Guineense tem que unir e ajudar organijar.

  4. Momente Basílio Lima diz:

    Na verdade o que à esperamos deste governo é mais do a inteligencia humana. Mas sim, a honestidade e uma visão ampla para futuro.

  5. Somos diferentes em tudo, quanto maneira de pensar, sentir, agir, comer, beber, enfim somos diferentes em tudo, mas devemos compreender uma coisa muito importante, as nossas diferenças nunca é defeito. se pensamos que na vida somente nós é que estamos certo, os outros não estão, estamos a tomar o nosso querer a impor como querer dos outros, sendo assim é pura simplesmente iguismo. Domingos Simões Pereira e José Mário Vaz, agora não são o que eram, o que temos hoje em dia, é Presidente da República da Guiné-Bissau e Primeiro Ministro da Guiné-Bissau, devem deixar de lado todo tipo de rancor no âmbito de governação, esperar até que cada um volte ou desocupe função que atualmente desempenha, depois continuem com seus pequenininhos desentendimento de opiniões que até não é má, a nossa Constituição da República está bem clara, cada qual tem as suas competências bem explicitas plasmadas na lei, ninguém não deve por iguísmo invadir a competência do outro, quem não sabe interpretar suas competências, que arranje um jurista para lhe interpretar os preceitos legislativos. a inteligencia ou sabedoria consiste em saber interpretar a situação tal como ele é, não como gostaríamos que fossem é isso que se chama de «TENDÊNCIA» quem quer comer de lhe dá de comer, quem quer beber lhe dá de beber, agora quem quer fala permite lhe falar é isso que se chama de «DIALOGO». Portanto Presidente da República que já não é JOMAV que era, Primeiro Ministro que já não é DOMINGOS SIMÕES PEREIRA que era, são condenados a dialogar, discutir para chegar a uma conclusão debate tem de ser via de mão dupla, um não tem que ter monopólio de todo o debate. Eu bem sei que entre estas duas figuras públicas, um é mais mulherengo, iguísta, corrupto, desinteressado, honesto, sério, humilde, trabalhador, falador, não concretizador dos planos, mentiroso, tendencioso, rancoroso, do que outro. Mas isso não deve ser causa de não cooperar para o bem nacional. Estamos já cansado demais tantas promessas zero feito. Mas cuidado está escrito na escritura sagrada, faça tudo e depois presta conta a DEUS. a Guiné-Bissau, já mais poderá ser atrasada por estes bandos de incompetentes. Acredito na vossa futura boa governação 100%, em princípio dou sempre nota 100%, mas com o tempo começa a descer cotação. que DEUS vos abençoe.

Responder a Momente Basílio Lima Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.