Director do Jornal “Donos da Bola” condenado a 4 anos de prisão com pena suspensa

Bissau (ANG, 5 de Agosto de 2014) – O Tribunal Regional de Bissau condenou hoje o Director do Jornal “Donos da Bola” a quatro anos de prisão com pena suspensa de quatro anos, e a  uma multa de 7.250.000 francos CFA por  difamação.

De acordo com a sentença, Pedro Lucas Mendes de Carvalho terá cometido o crime de difamação contra a pessoa do ex-Procurador Geral da Republica, Abdu Mane e o actual Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Paulo Sanha.

O Acórdão do Tribunal Regional de Bissau determinou que  5.750.000,00fcfa serão entregues ao Conselho Nacional de Comunicação Social para efeitos de formação de jornalistas em matéria de jurisdição e de direito penal,  e os restantes 1.500 mil francos serão entregues aos lesados, ou seja ao ex-Procurador Geral da República e ao Presidente do Supremo Tribunal da Justiça, respectivamente Abdu Mané e Paulo Sanhá, que segundo o tribunal foram lezados em pleno exercício das suas funções.

O Advogado do  ´´ Donos da Bola´´, Basilio Sanca , em declarações a imprensa limitou-se a dizer que ouviu atentamente a sentença e que depois de a ter em posse vai estuda-la com vista  a um possível recurso.

Após a leitura da sentença o Director do Jornal, Lucas de Carvalho foi impedido pelo seu advogado de prestar declarações.

O Jornal tinha acusado  o Ministério  Publico e o  Supremo Tribunal de Justiça de estarem a trabalhar para minar o então Ministro das Finanças e actual Presidente da Republica, José Mário Vaz de actividades políticas.

O Ministério Publico em particular, aquando da entrega de candidaturas ao Supremo Tribunal de Justiça, para as presidências de Maio passado, impugnou, sem sucesso, a candidatura de José Mário Vaz  à presidência da Republica alegando o seu envolvimento num alegado caso de desvio de fundos públicos, enquanto ministro das finanças. ANG/AI/SG

One Response to Director do Jornal “Donos da Bola” condenado a 4 anos de prisão com pena suspensa

  1. Olho de Hórus diz:

    Estes homens da justiça da nossa terra! Há quarenta anos que guineense comum espera pela justiça que nunca chega, mas quando coisa tocou-lhes no cu, ela (a justiça) foi célere. Tenham vergonha na cara. Olhe Patrício, não pagues nada para vermos o que eles vão fazer contigo. Abutres!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.