Condolências da LGDH: Prof. Fafali Koudawo

Liga Guineense dos Direitos Humanos - LGDH

Bissau (LGDH, 25 de Janeiro de 2015) – A Liga Guineense dos Direitos Humanos registou com bastante tristeza e consternação as informações que dão conta do desaparecimento físico do Professor Doutor Fafali Koudawo Director da ONG Voz di Paz e Reitor da Universidade Colinas do Boé, no passado dia 23 de Janeiro 2013.

Ao longo da sua vida profissional, Fafali Koudawo destacou-se como uma das figuras incontornáveis  e que mais têm contribuído para o desenvolvimento da Guiné-Bissau, em diversos domínios, nomeadamente, na arquitetura do ensino superior, na projeção de investigação científica, na promoção da cultura da paz e no  relançamento do processo de dialogo e de reconciliação nacional.

Enquanto ativista da paz e académico de reconhecida competência e integridade, Professor Doutor Fafali Koudawo fez da Guiné-Bissau uma verdadeira pátria por ter dedicado toda a sua vida às nobres causas da pátria de Cabral sem reservas e condicionalismos.

Por este legado de alta demonstração de patriotismo, a LGDH rende uma justa homenagem a esta grande referência nacional, endereçando as suas mais sentidas condolências à família enlutada.

Que a sua alma descanse em paz e na gloria para sempre!

Feito em Bissau, aos 26 dias do mês de Janeiro 2015

A Direção Nacional

____________________

 

2 Responses to Condolências da LGDH: Prof. Fafali Koudawo

  1. francisca diz:

    para que a sua alma descanse em paz e ele consiga um canto em gloria, estou junto das falhias em luto.E que o precisamo-nos e tambem o que Senhor precisa

  2. Desejado Jose Mendes diz:

    lamento a perda do meu magnifico reitor, que sempre nos ensinava sobre a boa pratica,a conduta, a ciencia, e tudo mais…
    mas apenas o morto foi ingrato para nos.
    de facto esse homem e como uma biblioteca queimada, que a sua alma descansa em paz…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.