Guiné-Bissau: uma história de altos e baixos

Guine Bissau   já  com   41 anos com momentos altos e baixo ao decorrer da nossa historia , Luta da Libertação  , Independência, Regime do  partido Único  e abertura Política  formação de partidos  e a palavra“ Democracia ˮ que nunca  venha a ser  desejo  do  povo na continuidade   da escolha  dos cidadãos deste a entrada  da democracia  e a  realização  do primeiro sufrágio  universal  no ano 1994.

Por Tiago Fernando Dias, Fortaleza  (Brasil) | tiagofernandosaua@hotmail.com

Para começar   falar sobre Guiné –Bissau  na vida adulta  já  como  um país  independente  que deste  de dia 24 de setembro  de 1973 se auto proclamou independente  da sua ex- colônia  Portugal  como nação mas ainda sem condição  tomou a iniciativa  de querer  fazer  e poder. Tudo  isso  não acontece  do dia para  noite precisa coragem perseverança e dedicação ,e hoje estamos  a caminhando  numa direção onde que ontem praticarmos os nossos erro  eu espero que este caminho nos leva  para o lado oposto deixar ser fator de instabilidade no país.

Depois  da independência a historia era  para melhorar o pais e ser dono do nosso próprio nariz  só que  não e realidade vivida  houve  Separa,  intrigas entre as classe que vieram de Mata (libertadores)  a onde que quebramos as armas da República da Guine Bissau  (Unidade Luta e Progresso) no regime do partido Único  .E  chegou a Democracia  e hoje na nossa Constituição  da Republica  o artigo 1,2.3, e 4  fala sobre este assunto  Soberana , Democrática  ,Laica  e unitária .

  1. “Soberania : capaz de exercer o poder de maneira extrema , ou um poder político supremo  e independente entendendo-se por poder supremo aquele  que não  esta limitado  por nenhum outro  na ordem interna e por poder independente  aquele  que  ,na sociedade internacional ,não tem  de acatar regras que não  sejam voluntariamente  aceitos e esta  em  pe de igualdade com os poderes supremos dos outros povos „.
  2. Democrático :que significa  a exigência e reger-se  por normas democráticos ,com eleições livre ,periódicas  e pelo povo ,bem como o respeito  das autoridades publicas    aos direitos  e garantias  fundamentais  proclamado  nos artigos   24  a 27 desta  constituição  que todo poder e emana do povo que exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente nos termos desta constituição , assim o principio da democrático exprime fundamentalmente a exigência  da integral participação  de todos e de cada uma das pessoas na vida política do pais .
  3. Laica e unitário : Baseado  no laicismo  e um tipo de educação  elementar  que  se caracteriza por ser um ensino desvinculado da educação   religiosa aonde que o Estado  é  responsavel pela educação  e também ele não prioriza  qualquer outra religião  existente no país .

Mas a razão  principal que  me leva a escrever  sobre  este assunto  é a Democracia    abrasamos este nome com muita  alegria  na implatação   no  ano de 1991  com a   realização da primeira  eleições   gerais ,no ano 1994  e passou  por varios movimentos  de conspiradora  que violaram a constituição do país  como estes golpes  de Estados violações  dos Direitos Humanos e  ate Guerra Civil .isso nos leva afirmar com toda a certeza que nunca houve  fim de um Governo  eleito democraticamente  se não por meio ante democraticos  porque  a historia mostra isso muito bem clara:

1998- Guerra Civil , que apos o governo eleito  democraticamente  e uma autointitulado Junta Militar como sempre  as rivaidade  e guerras pelo controle  do poder , levou a nação   que tinha conseguido consederaveis ganhos econômico e financeiro voltou praticamente a estaca zero .

2000-  Kumba Yala  é eleito Presidente  da Republica (PRS)  neste mesmo ano  no mês de  Novembro o General Ansumane Mane Chefe da Junta militar morre em circunstancias duvidosas .

2001   em janeiro  a Resistencia  da Guine Bissau (RGB)  deixa a coligação  PRS/RGB

Neste curto espaço de tempo  temos quatro Primeiro Ministros

2003-  14 de Setembro  golpe de Estado  o Presidente Kumba Yala e derrubado

2004  -em outobro  o General  Virissimo Correia Seabra  e assassinado

2005 –em outobro  o Presidente Nino Viera derruba o Governo de PAIGC  chefiado por Carlos Gomes Junior .

2007 –  E assassinado  o comodoro  Mamadu lamine Sanha  ex- chefe  do Estado Maior da  Armada  e neste mesmo ano a nosso parlamentares  aprovaram  lei de anistia para  todos os atentados  contra o Estado  cometido  entre 1980 a 2004.

“2007 – Março -Abril, O Primeiro- ministro Aristides Gomes demite-se após uma moção de censura no Parlamento. O PAIGC assina um pacto político com outros partidos políticos e indica Martinho N’Dafa Cabi para o cargo de Primeiro-ministro.

2008 – Em Julho o Partido da Renovação Social (PRS) abandona o Pacto Nacional, facto que da origem a uma nova crise política.

2008 – Julho -Agosto, O Ministro da Justiça e o Procurador-Geral da República afirmam terem recebido ameaças de morte devido a detenção de três (3) Venezuelanos suspeitos de estarem envolvidos no tráfico de drogas. Estão também sob a suspeita de tráfico de drogas, o chefe do controle do tráfico aéreo e o seu adjunto.

2008 – Em Agosto, o Presidente da República Nino Vieira dissolve o Parlamento e nomeia Carlos Correia para o cargo de Primeiro- ministro de um Governo de gestão até as eleições em Novembro. É anunciada uma alegada tentativa de Golpe de Estado liderado por Contra-Almirante Bubo Na Tchuto CEMA que, é colocado em residência vigiada mas consegue fugir e refugiar-se na Gambia.

2008 – Em Novembro, o PAIGC vence as eleições legislativas com uma maioria absoluta no Parlamento e Carlos Gomes Júnior é nomeado Primeiro- ministro.

2008 – Em Novembro, a casa do Presidente da República foi atacada a tiro e ele escapa ileso.

2009 – 1 de Março, General Tagme Na Wae é morto a bomba nas instalações do EMGFA. No dia seguinte, 2 de Março o Presidente da República Nino Vieira é assassinado. Dois assassinatos em circunstâncias por se esclarecer. Raimundo Pereira, Presidente da ANP assume as funções de Presidente Interinamente.

2009 – Em Junho, assassinatos de Helder Proença deputado do PAIGC e  ex-Ministro da Defesa Nacional e Baciro Dabo candidato as eleições Presidenciais, deputado do PAIGC e ex-ministro do Interior.

2009 – Em Julho, Malam Bacai Sanha ganha eleições Presidenciais, numa segunda volta disputada com o Kumba Yala.

2009 – Em Dezembro, Contra Almirante Bubo Na Tchuto que, até aí se encontrava em Gambia , regressa ao País e refugia-se nas instalações das Nações Unidas.

2010 – 1 de Abril, um motim militar dirigido por General António N’djai, prende  por algum tempo o Primeiro Ministro Carlos Gomes Júnior e afasta o Vice Almirante Zamora Induta das funções do CEMGFA. No mesmo mês os Estados Unidos qualificam dois altos oficiais das Forças Armadas, como traficantes de droga e congelam seus bens.

2010 – Em Junho, o General António N’djai líder do motim de 1 de Abril é nomeado Chefe do Estado Maior General das Forças Armadas (CEMGFA).

2010 – Em Agosto, a União Européia anuncia a suspensão dos trabalhos da missão de apoio da reforma do sector da defesa e segurança.

2010 – Em Outubro, os Estados Unidos de América expressam a sua reserva em relação a nomeação de José Américo Bubo Na Tchuto a testa da Marinha da Guiné-Bissau, uma pessoa que eles consideram estar envolvido no tráfico de droga.

2010 – Em Dezembro, o ex-Chefe do Estado Maior General das Forças Armadas José Zamora Induta que tinha sido detido durante o motim militar de Abril foi liberto e, poucos dias depois colocado sob residência vigiada.

2010 – Em Dezembro, o Fundo Monetário Internacional (FMI) declara que a Guiné-Bissau atingiu o ponto HIPC, facto que deu origem a que o País fosse perdoado uma grande parte da dívida externa.

2011 – Em Fevereiro, a União Européia suspende a sua ajuda a Guiné-Bissau devido a contínua violação do acordo de Cotonou.

2011 – Em Março, no quadro da cooperação bilateral entre a Guiné-Bissau e Angola e após a assinatura do respectivo acordo e de um protocolo específico para o efeito, é instalada em Bissau a MISSANG, que é uma missão técnica de apoio as Forças Armadas da Guiné-Bissau.

2011 – 3 de Julho, uma carta aberta da oposição ao Procurador Geral a República exigindo justiça para casos de assassinatos de 2009.

2011 – 14, 19 de Julho, marchas da “oposição democrática’ exigindo o afastamento do Primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior.

2011 – 26 de Julho, reunião entre o Presidente da República e a “oposição democrática”, estes últimos a exigirem a demissão do Primeiro Ministro Carlos Gomes Júnior.

2011 – 25 de Agosto, advogados dos familiares de Helder Proença e Baciro Dabo entram com uma queixa crime contra o Primeiro Ministro Carlos Gomes Júnior.

2011 – Em Outubro, o Departamento de Tesouro Norte Americano classifica José Americo Bubo Na Tchuto CEMA como traficante de droga.

2011 – Em Dezembro, o Primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior e General António N’djai denunciam uma tentativa de golpe de Estado que teria lugar a 26 de Dezembro, numa altura em que o Presidente da República estava em tratamento em França. O Contra Almirante Bubo Na Tchuto e alguns oficiais generais e superiores foram detidos na seqüência desse acontecimento por suspeitas de envolvimento.

2012 – Em 9 de Janeiro, faleceu o Presidente da República Malam Bacai Sanha. O Presidente da Assembléia Nacional Popular (ANP), Raimundo Pereira assume as funções de Presidente interinamente.

A 18 de Marco realiza-se a primeira volta de eleições presidenciais antecipadas cujos resultados davam cerca de 49% a Carlos Gomes Júnior e 23% a Kumba yala. A segunda volta foi marcada para o dia 29 de Abril.

2012 – Nos meses de Abril e Maio, Golpe de Estado (12 de Abril), os militares tomam o poder, prendem o Presidente Interino Raimundo Pereira e o Primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior. A CEDEAO intervém, negoceia e estabelece-se um período de transição de um ano. O Presidente de Assembléia em substituição Manuel Serifo Nhamadjo assume as funções de Presidente da República de Transição, o Rui Duarte de Barros ex. Comissário da UEMOA é nomeado Primeiro-ministro para chefiar o governo de transição. O Conselho da Segurança das Nações Unidas impôs embargo de viagem aos golpistas e seus apoiantes (Resolução Conselho de Segurança 2048 de 17 de Maio ˮ.  Fonte ( uniogbis)

E no ano de 2013  o Presidente   na altura  Marcou as datas do escrutínio na Guiné Bissau   para o país voltar nas normais constitucional   que  é desejo de todos os Guineenses  e nesta tão  vago espaço  existente apareceu varias  figura da nossa terra disputando  esta vaga e eles  usaram  as melhor forma de poder convencer o eleitor,  programa eleitoral e visão  para o futuro  ou simplesmente a retórica mais elaborada e  por questão  partidária e étnico  acabando sair  os vencedores sem problema afirmamos que é a  democracia  a maioria que vence, mas isso não tira o nosso direito de fazer  uma oposição mostrando  o equilíbrio  de poder O termo expressa uma doutrina  que propugna impedir um único Estado de tornar-se forte o suficiente para impor a sua vontade sobre os demais Estados.

E agora o meu humilde questionamento  sobre vocês líder, Governantes,  Dirigente dos partidos Políticos , com um Presidente eleito  democraticamente  e  o Governo legítimo e ainda  do mesmo partido   tem razão  para existir  briga .ou devemos  colaborar para melhor ganhamos credibilidade dos nossos parceiros transformamos o nosso passado na superação e vivemos o presente  na harmonia  preparando o futuro melhor  para classe que está se chegando .

Se houve problema interna ou partidário vamos resolver nos respectivos lugares apropriados vamos apoiar continuidade do governo e preparamos para derrubar ele na  próxima  eleição  Democraticamente nas Urnas  se ele não nos agrada na execução  do mandato  anterior , vamos ser um pais democrático  de direito  respeitando os três   órgão  da soberania  Legislativo, Executivo  e Judiciário  respeitando a hierarquia  trabalhando em harmonia  vamos optar pelo diálogo  e deixar  de pensar nestas coisas  Golpe ,Derrubar Governo  ,briga interna só vai nos levar para retrocesso  do país.

Apóia  e Orar   por estes Governantes porque são estabelecida  por Deus .

Porque por intermédio de apóstolo Paulo  Deus nos diz que devemos orar pelas autoridades

I Timóteo : 2.1-4 antes de tudo ,recomendo que se façam suplicas ,orações , intercessões  e ações  de graça por todos os homens :pelos reis e por todos os que exercem autoridade para  que tenhamos uma vida tranqüila e pacifica ,com toda a piedade e dignidade ,isso e bom e agradável  perante Deus ,nosso salvador  que deseja que todos os homens sejam Salvo  e cheguem ao conhecimento da verdade .

Que Deus abençoa  essa nação .(Guine Bissau)

Tiago Fernando Dias

Fortaleza  11/08/2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.