Opinião: «Kankuran di Manssabah – Tchor Mammah»

Não houve nenhum azar na escolha do título deste artigo de opinião.  Nesta altura deste “campeonato” político, gostaria Obviamente de ser o « KANKURAN DI MANSSABAH» na cena política da Guiné-Bissau. E tal como o « KANKURAN DI MANSSABAH » aparece nas tradições do fanado masculino guineense, gostaria de aparecer, sempre que possível, nos momentos conturbados da nossa história. Como muitos podem saber, dei a cara nas primeiras semanas dos acontecimentos de 12 de Abril 2012, imbuído do espírito da GUINENDADI. Hoje, congratulo-me por ter tido a chance de me posicionar do lado certo da história.

Por Dr. Adulai Djalo (Lai), Economista & Professor Universitário | wyado@hotmail.com

Agora que é um facto consumado a exoneração do Primeiro-ministro guineense pelo decreto 05 do Presidente da Republica, ao abrigo da nossa Constituição, nos artigos 67; 68 e 69 (com as suas respectivas alíneas), incumbe-nos a tarefa de analisar o contexto actual desta crise institucional.

Argumentos cruzados nos indicam que a principal razão se resume, de um lado, pela dificuldade de «conjugação do mesmo verbo» entre o PM Domingos Simões Pereira e o PR José Mário Vaz, nos dossiers do destino do país e do outro, pela dificuldade de coabitação com um governo composto por 12 responsáveis, todos aparentemente indiciados pelo Ministério Público no que tange à corrupção e demais delitos.

Quanto ao último argumento, se os indiciados forem inculpados, imaginem que cada membro do mesmo governo terá beneficiado, em salário, cerca de $172.800 (cento e setenta e dois mil e oitocentos dólares americanos) durante um ano de mandato. Este montante é muito dinheiro para os bolsos dos prováveis malfeitores!

Face à uma tal conjuntura, muitos esperavam um desfecho, huis clos, entre conterrâneos pertencentes à mesma cor partidária. A tal «cobertura» não se transformou em realidade. A história se repete no seio do PAIGC. Mas, não vale a pena activar a “TCHAGA NKURBADO”!

Pessoalmente, nos últimos cinco anos, viajei nove vezes para a Guiné-Bissau e, cada vez que lá estive, muita tristeza habitava por dentro da minha alma e do meu corpo, tendo constatado grandes níveis de pobreza e da miséria. Dificilmente posso exprimir o que vi durante essas viagens.

A nossa gente até parece estar mais perto do cemitério do que da vida real, sempre entregues à sua sorte, para não dizer a mercê dos diabos! Não fosse as ajudas da diáspora guineense através das transferências de dinheiro, associadas ao carácter combativo e solidário dos nossos irmãos residentes na “terra”, haveria uma certamente uma tragédia no país. Desde o inicio, quis acreditar que tudo isso seria recordações do passado se tivéssemos a oportunidade de instalar uma verdadeira democracia na Guiné-Bissau.

Com as últimas eleições legislativas e presidenciais de 2014, havia a expectativa de vermos as folhas das esperanças cada vez mais verdes e, séculos de dor e de esperança recuados, para além das nossas fronteiras.

Infelizmente, hoje, guineenses por mundo fora, alvos de desinformação e de manipulações, necessitam de mais esclarecimentos para tirarem as devidas conclusões sobre a problemática actual no país. Tudo indica que os nossos anseios foram metidos numa gaveta bem fechadinha. Durante um ano de mandato, o governo decidiu, quando a crise se despoletou, apresentar o seu BILAN que enuncio em quatro pontos:

  1. Agua é disponível 24/24 nos últimos meses;
  2. Luz 24/24;
  3. salário pago a tempo e horas;
  4. Espera-se o dinheiro prometido aquando da última mesa redonda.

Ora bem, sabemos que o Fundo Monetário Internacional (FMI) tem elogiado o trabalho do governo, dizendo simplesmente «BIBO GUBERNO»!

Aqui seguem algumas interrogações sobre cada um destes aspectos:

  • Água e luz em alguns bairros de Bissau, em algumas regiões ou em todo o país?
  • Será que foi instalada uma nova rede de distribuição de água? Será que existe uma nova rede de distribuição de luz?
  • Será uma actividade caritativa pagar os salários a tempo e horas aos funcionários públicos?
  • A Mesa (seja ela redonda ou quadrada), trará donativos, empréstimos ou zero, zero?
  • E, por fim, será que a Guiné-Bissau é composta unicamente por alguns bairros de Bissau?

Sinceramente, tudo isto é brincadeira de mau gosto. Como se não bastasse, a Direcção do PAIGC organiza espectáculos (à maneira do grupo musical KASSAV) com vil objectivo de manipular a opinião pública nacional e Internacional no tocante à crise que assola o país nos últimos meses.

Neste momento de grande tensão, considero qualquer manifestação popular como um rio de gasolina. Foi assim que começaram as guerras civis em muitos cantos do planeta. Alguém já me disse que não haverá uma guerra civil na Guiné-Bissau porque a população não tem armas. Eu diria que as guerras civis raras vezes começam com armas. Ruanda de 1994 é, infelizmente, um exemplo vivido entre a humanidade.

Ainda, apesar de não ter sido uma guerra civil, recordemos que a nossa resistência à ocupação colonial também não começou com armas. Quando o homem perde a cabeça (por escolha ou em desespero), ele pode transformar tudo em arma!

Neste momento a pergunta mais importante é como sair do impasse. Convinha que o PAIGC propusesse ao PR dois ou três nomes para que este último nomeasse um deles à sucessão do PM exonorado. Na minha opinião, forçar a recondução do PM deposto é contraproducente e terá como consequência imediata a fragilização de correlação de forças no seio do próprio PAIGC.

O Presidente do PAIGC deve tomar boa nota da situação vigente e preparar o partido para apoiar o futuro governo durante os anos da legislatura restantes. Seria uma postura de Estadista e mereceria o maior respeito dos militantes do partido. Um governo sem partidos de oposição fortes é um governo sem rumo. Exemplos de crise entre instituições de ESTADO são inúmeros. O caso da Guiné-Bissau não é uma excepção!

Quem foi eleito pelo povo é o Presidente da Republica. Por outro lado, quem venceu as eleições legislativas foi o PAIGC, tendo indicado o PM à luz dos estatutos do partido mas que, em nenhuma das circunstâncias, sobrepõe a própria CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA DA Guiné-Bissau.

Caso o PAIGC não querer colaborar, insistindo com a recondução do PM deposto, o PR terá que recorrer à uma das duas alternativas possíveis. A primeira, que consiste na criação de um governo de iniciativa presidencial ou, a segunda, avançar com os preparativos para as eleições legislativas.

Imagino alguém a perguntar onde e como encontrar, mais uma vez, o dinheiro necessário para mais uma outra eleição. É uma boa pergunta que infelizmente tem a resposta de sempre: Nunca tivemos dinheiro para eleições durante os 42 anos da nossa existência. Eu quero acreditar que haverá dinheiro por várias razões e de várias fontes se for necessário.

Gostaria de salientar, apenas, que a realidade vigente é normal num contexto de uma jovem democracia em crescimento. As nossas gloriosas FARP estão a tornar-se cada vez mais republicanas e resta dar ao PAIGC um empurrão para ser cada vez mais PARTIDO, «suma ki Cabral sunha/pensa».

O momento é de contenção e de alerta. Preparemos para apoiar o próximo Governo. Espero que ele seja reduzido e redimensionado de modo a poder dar respostas eficientes aos problemas do dia-a-dia da família guineense. A criação do emprego, a instauração de política de salário mínimo, assim como o recenseamento e enquadramento dos nossos profissionais na diáspora devem ser, entre outras, as prioridades das prioridades do próximo executivo guineense.
De recordar que teremos muito a ganhar se soubermos aproveitar do “know-how” dos nossos profissionais. É também salutar debater sobre quaisquer medidas económicas imediatas a serem implementadas com vista à melhoria de condições de vida da família guineense.

Boa sorte às nossas instituições republicanas e longa vida à família guineense.

“Tchor Mammah, SEMBEREN SEMBE KEBBAH NI MA KULIA KANA FEIA”!

Montreal, 18 de Agosto 2015
Dr. Adulai Djalo – Lai
(Canadá)

 

 

 

 

37 Responses to Opinião: «Kankuran di Manssabah – Tchor Mammah»

  1. Meta mane diz:

    “Hora viva”, aqui vai o nosso mal!
    Nunca fomos capazes de demonstrar as possiveis solucoes! Mas sim, ” O problema”.
    – Sera possivel este governo eleito ha menos de 2 anos satisfazer 100% todo pais, ao nivel de: Agua,Luz,estradas etc…?
    Por favor, mesmo na europa, a mudanca comeca nas cidades e vai-se alargando. Mas o melhor que temos que fazer, e’: estar no Terreno ajudar a construir.
    Ja e’ momento de dizermos,”Basta”.
    Cabral dizia: os que sabem, devem ensinar aos que nao sabem”.
    Nao vou prolongar muito, mas tudo vira no livro que estou elaborando e que publicarei brevemente .

  2. Paulo José Gomes diz:

    Podem escrever os livros que quiserem isso nao vai mudar nada.A corrupçao já nao pode ser tolerada na Guiné.Temos a oportunidade pela frente de a democracia nesta fase permitir-nos sair a rua e manifestar como queiramos, o que a bem poco tempo nao se podia.Louvável o esforço daqueles que trabalharam para que isso seja realidade hoje.
    Se fizeram eleiçoes a bem poco tempo. Estamos a começar depois de mais de 40 anos e cada vez começamos mal. Ha que aprender dos erros. Depois da independencia, começaram mal facto que justifica em larga medida os problemas actuiais.Já basta de palavreio a hora é de acçao e nao de palavra.Nesta fase nao há margem de oportunidade para manobras dilatorias visando consumar actos desonestos na gestao da coisa pública. Esta dito e dito por aquele que o povo elegeu.NAO A CORUPÇAO!! QUE ESTAMOS A MAOS SEM MEDIR COM GRAVES PROBLEMAS A RESOLVER.

  3. Miguel Datchuplam diz:

    Um dia tudo vai passar, q o novo governo trabalhe com a responsabilidade,ja tamos cansado deste impasse e a crise política que nos afecta ,queremos ir rumo ao desenvolvimento,queremos a paz,nao podemos ficar somente num mesmo lugar sem ir para a frente.

  4. Agostinho diz:

    Se o governo não consegue resolver o problema de água, luz e infraestruturas em um ano ENTÃO QUE NÃO VENHA A DIZER QUE JÁ ESTAVA TUDO RESOLVIDO.

    • Mangla Nantchia diz:

      A verdade e que quando estamos fora de campo gostamos sempre culpar aqueles que estao no campo. Ninguem afirma que todos os problemas foram resolvidos. Mas oque anima os verdadeiros guineenses que estao aqui a labutar e o facto de aparecer umaf pessoa que formou uma equipa que empouco espaco de tempo mostrou guineenses que o pais pode avancar se ju.ntarmos os esforcos e as inteligencias. Ninguem e perfeito por isso existem orgaos para ajudar a melhorar as coisas.
      se o salario nao e importante porque o sr. Professor Adulai nao veio ensinar os seus irmaos que tanto precisam dos seus saberes?
      A verdade e que o sr. PR medo de perder o seu triunfo de ser homem de 25, porque surgiu outro campeao de 30, de terminar ano escolar com sucesso, melhor campanha de comercializacao de castanha de caju, que protegeu o pais contra ebola , que conseguiu unir mairia de guineensesa volta de um objetivo comum tirar o pais de cova.
      O Lenin chamou atencao de que e perigoso entregar oderes absolutos a uma
      pssoa de tipo Jomav , ele e capaz de usa-los para esmagar todos os seus adversarios. Felizmente guine-bissau nao tem armas nucleares.
      Voltem para guine precisamos de voces, porque se pensam voltar so quando terra esta diruto sera muita pena.
      o governo e corrupto, portanto o PR, esolhe um deles a segunda figura como PM. O guineense deve merecer muito respeito. Este governo nao tem pernas para durar, porque djugudes estao a espera e quando nao conseguirem lugares neste governo, serao primeiros a irem dizer so pa no bate es governo e vao comecar a criar aliaancas. Coisas nossas. Ninguem e ninguem na guine.
      Os bons quadros nao teem lugar na guine, sao sempre objetos de intriga, humilhacao e desprezo. Enquanto isso continuar nao vamos ao lado nenhum. Que pena. Deus casta a na rabada de ninguin. A verdade sempre sobressai. Muita corragem DSP. Estamos com a verdade.

  5. Claudio Martins diz:

    Meu caro Dr.,
    O nosso problema é fazermos-nos de cegos e ver só para um lado. Da mesma forma que o senhor diz e fez as contas com os deputados “aparentemente” indiciados, gostaria que fizesse também as contas no caso de o PR ser também culpado das acusasões que pendem sobre ele. O PR está nas mesmas condições que os deputados perante a justiça. Por isso é caso para dizer : “Caleron na fala Panela, kau tisnan”.
    Agora pergunto: Quando esses membros do governo foram indicados e empossados não era este o PR que estava no poder? Ou será que esteve a dormir este ano todo? E sá agora acordou e lembrou que estavam corruptos(indiciados) como ele(indiciado) no governo?
    Deixemos de demagogia e concentremos no que realmente interressa ao povo. Para o senhor que vive bem ai em Montereal, ter água e luz praticamente o dia todo é tão básico como ter ar para respirar. Mas para o povo que passou anos e anos a luz de velas, não ter como armazenar os alimentos condignamente, poder vender o seu servete, gelo, sumo, agua, etc, etc, já é muito. Não digo o suficiente, mas é um ponto de partida. Se pensam que este PR vai acabar com a corrupção estão muito enganados. É só ver com quem ele se alinha.
    Daqui ha menos de 2 anos vamos voltar a estaca zero.

  6. Suleymane diz:

    Que Dr. Adulai Djaló, cala-te e vai aprender dar nó na gravata pois, a sua análise foi muito tendenciosa e parcial, tudo indica que seja imbuído do grande mal guineense de cunho tribal e estou em crer que,vc não passa de um Mandjaco emigrante que saiu de Pelundo ou de calequisse, seja lá onde for e emigrou para Portugal onde aprendeu e algumas freses em Português e depois saltou para França onde por questões culturais ainda continua a viver a sua visão de pequenez, achas que em tudo isso o PR agiu bem???? !

  7. Timenty diz:

    Dr. Adulai Djalo (Lai), você és doutor de verdade.
    Concordo plenamente com a tua análise.
    Um governo que dedicou toda a sua energia
    Em propagandas,que infelizmente contaminou muita gente.
    Obrigado.

  8. Meu caro amigo por favor, vc não esta em Bissau e nem sabe de verdade o que esta por traz de todo o desentendimento entre os titulares de órgãos da soberania, nesta altura do campeonato não havia razões para promover crises,
    por outro lado quanto fomos escolhidos para estar na frente do destino de um pais temos que assumir a responsabilidade de saber resolver problemas com dialogo saber ouvir, aceitar conselhos e dar em conta as ideias dos terceiros porque não saíste do céu para aquela cadeira.

  9. Sou da opiniao em convidar o estado da Guiné-Bissau, se possivél fazer eleger o artigo do Dr. Adulai Djalo (Lai), Economista & Professor Universitário como o MELHOR ARTIGO GUINEENSE DE TODOS OS TEMPOS. Porque os artigos ja publicados até aqui carece sempre de uma verdade assoluta no seu todo. Dr. Adulai Djalo (Lai), os meus agradecimentos por ter dado a maior contribuiçao do momento em ajudar o meu e o nosso Pais a sair do impasse que esta a ser forjada por parte do PAIGC e do DSP. Agradeço te imesuravélmente por este e mais opinioes possiveis, e espero que nunca nai vais cassar-se e nem desistir de opinar emquanto Guineense patriotico.

  10. João Mendes diz:

    Caro compatriota, dos nove vezes que viajou para Bissau nos últimos cinco anos, viste a mudança com este Governo ou não? Não vais pretender que este governo resolva todos os problemas acumulados durante os 42 anos da Independência? Sejamos honestos e imparciais por uma vez! “A nossa gente ate parece estar mais perto do cemitério do que da vida real, sempre entregues à sua sorte, para não dizer a mercê dos diabos!” Acho muito exagerado esta sua análise que continuo a considerar de parcial e não objetivo! A Guiné Bissau, não é só Bissau, pelo que lhe pergunto: já viajou por todo o país e avaliou a percentagem da população que está a ser assistido pelos familiares ou “agonizando” da fome e de sede? Devemos deixar de sensacionalismo e sermos um pouco mais responsáveis nas nossas análises! NÓS QUE VIVEMOS AQUI EM BISSAU E SENTIMOS AS CONSEQUÊNCIAS NA PELE DESTAS E DOUTRAS DECISÕES POLÍTICAS, APELAMOS PARA O BOM SENSO DO PAIGC E DO PR, A FIM DE EM CONJUNTO, PROCURAREM AS MELHORES SOLUÇÕES PARA A CRISE, E NÃO ATIÇAR MAIS FOGO PARA A FOGUEIRA “ARMANDO” EM ANALISTA!”

  11. Daniel Albano Lopes diz:

    É lamentavel alguns comentarios e nem parcem gentes formados que dizem que sãos Drs! E isto mostra clraramente que sãos drs não Drs, porque quem tem sangue guineense e sente pelo seu povo não dá exemplos que encitam a guerra, que tudo pode se transformar de arma, que doidice é esse? Como Dr, porquê é que não dá opinião ou a palavra de anímo ao seu povo? É facil reconhecer o seu tipo não passa de um golpista que cria problemas a fim de poder roubar o povo rizendo que governo de transição. que pena ter um dr deste tipo

  12. Adão Gomes Cá diz:

    Concordo que devemos ser objetivos nas nossas avaliacoes para com a situacao do nosso País. Nao é uma decisao correcta demitir o Governo numa altura destas. De facto é preciso acompanhar bem as informações concernentes aos projetos deste Governo que é agora demitido, pois revelam ideias de apoiar familias no seu sustento e nao é em Bissau mas sim nalgumas Regiões do interior do País. trata-se de criação de unidades de processamento de produtos locais como mangas e batatas doces. agora pergunto: isso nao revela sinas de desenvolvimento?? tambem se planejava a exportaçao de outros produos em bruto além da castanha de caju. Isso nao é outro sinal de desenvolvimento?? penso que era possivel encontrar soluçao nao desta forma mas sim por dialogo, tolerancia,

  13. precisamos de lideres FLEXÍVEIS capazes de tomar decisoes apopriadas em relacao a circustancias. ja que isso nao implica ser fraco o nao ter personalidade. muito pelo contrario. tudi isso nao passa daquela “marca” na Guine Bissau: MATCHUNDADI; HOMI CATA RIBA TRAS.Mas que acaba afectando em grande medida todos nos.

  14. PCS diz:

    dutur tem pasensa no cansa obi criticas no misti djintis k bom ideias pa cupu terra no dissa n’tarda falaba

  15. Dauda André Embaló diz:

    Lai,eu não te conheço,mas gostei imensamente dessa sua visão inclusidade hoje estivessemos numa vigília na Cidade da Praia vi alguns cartazes ofensivos contra o JoMAV,mas mandei retirar tudo porque isso para mim seria uma difamação em relaçºao a sua execelencia Presidente da República,embora eu Dauda gosto muito,mesmo muito de DSP.Tenhamos paciencia e vamos aceitar as futuras decisões de JOMAV.

    • VOZ DO POVO diz:

      Aceitar porquê? Mesmo que esteja completamente errado como tem estado? Só porque ele é JOMAV, ou porque é um super-homem? Porque não somos capazes de pensar com as próprias cabeças e guiamo-nos com os próprios pés? No para kansa nùtru ku e es atitude conformista.

  16. Braima diz:

    Olá Sr. Dr Adulai Djalo (Lai), e m alguma coisa poderei concordar consigo. Mas, vamos ao essencial: A constituição de qualquer República é feita pelo povo para o povo e, pelos melhores constitucionalistas. Neste caso, a Guiné-Bissau, nunca deveria ser o caso isolado. Pretendo dizer com isso, que o presidente da República da Guiné-Bissau, está a sé-lo para si próprio e os amigos dele! Se não vejamos:
    A nação inteira é contra a inteligência do pr;
    A sociedade civil é contra a inteligência do pr;
    As organizações sindicais são contra as inteligências do pr;
    Os partidos com assentos parlamentares e não, são contra as inteligências do pr;
    As organizações internacionais acreditados na Guiné-Bissau, são contra as intelig~encias do pr;
    As organizações internacionais e amigos da Guiné-Bissau, são contra as inteligências do pr;
    Num regime semi-presidencialista…!
    Então, nesta ordem de negação, a pergunta que se faz é a seguinte: ele é sábio a mando e defesa de quem?
    Mas, também sabemos que não há respeito pelas figuras e símbolos nacionais. Isto assim, é muito grave…!
    Pensando melhor, é ele o presidente quem deveria nunca ter chegado este ponto…!
    É ele, o senhor de mãos na lama e agora?
    Bom trabalho sr. Dr Adulai!

    Engº Braima Tambarina.

  17. Otílio Camacho diz:

    Lai, quem venceu as legislativas pelo PAIGC foi DSP. Ele foi eleito democraticamente pelo povo assim como o PR. O partido não lhe deu o lugar de PM. Primeiro ele concorreu para o cargo de Secretário Geral do Partido, cargo esse que também ganhou democraticamente.

  18. é sempre bom ver o problema com olhos de ver. como fez o Dr .

  19. Calido Djalo diz:

    Duas coisa primordiais na minha pobre forma de entender a nossa situação ou realidade.
    A educação e a justiça.
    O primeiro deixa muito que fazer em geral em toda a sociedade Guineese.
    O segundo já não falaremos nisso porque não está na nossa cultura(justiça).
    Na nossa Guine e fácil falar nisso, mas ninguém o põe em prática, porque o poder judicial ta controlada pela soberania, e quem lhes pode julgar?
    Enquanto não e livre o poder judicial, podes opinar do que queres.
    Meu senhor Dtr aquilo e como dizemos , um zero a izquerda.
    A nossa independência já foi a mais de quarenta anos, alguma fez um arguido ministro foi levado a justiça?
    Enquanto mais um presidente da república.
    Um simples funcionário público, tem dois carros de luxo e uma vivenda de luxo com jardim e muro a volta.
    Quem ganha na Guine-Bissau mais de trezentos dólares poucos para não dizer que não existe, mas todos teem uma vida de luxo.
    A justiça lês persegue?
    Deixemos lá de mentiras a hipocrisia não adianta nada.
    As mentiras nunca tiveram pernas compridas.
    Em isso que tamos a viver na nossa querida Guine.
    A base de fasdades, por isso nenhum governo chega ao fim da sua legislatura.
    Meu carro Dtr: podemos ser licenciados,doutorados …. Etc,etc… Mas si não trabalhamos seriamente cada qual desempenhe a sua função como deve ser, carro Dtr podemos comentar aqui o que for, sempre estaremos na mesma
    Corrupção só e combatido desdo as altas esferas da sociedade. Assim se da exemplo, no meu pobre entender.

    Espero que a minha opinião poça servir por algo.
    Sei que e como uma gota num oceano.

    Um abraço, meu irmão Dtr: Adulai Djalo.

    Calido Djalo, Mamadu
    Nyon:
    Suíça.

  20. nhonkani diz:

    A causa da instabilidd na guine é o PAIGC, oh povo guineense mudemos d partido p ver se as coisas melhoram. So pq mudamos uma vez e nao deu certo nao quer dizer q nunca mais vai dar certo. Como dizem os guineense ” no tem ku palpa palpa tok no ta otcha um partido certo pa tchuda no guine pa sai nes cancera”. Ha falta d unanimidade na guine, o povo nao se une, mas os mais prejudicados! Entao juntos podemos mudar essa situaçao repetetiva

  21. joão correia diz:

    Upppsss!

    Mais um puxa saco, a procura de pasta/quer ser nomeado. Não é DSP que tem que resolver problemas/estragos de mais de 40 anos! Continuam a pensar que todos os Guineenses são como vocês, estão enganados. Sabemos muito bem quem são vocês, os comerciantes, traficantes, não vão durar lá por muito tempo.

  22. Assanato diz:

    Bu conta bardady mano. Kincuca cunsiu Nada buna busca pasta ou lugar na guine ma anos cu cunsiu no sibi abo I guineense cu gosta dibu Terra simpri buna luta pa todo guineense na Montreal amin I tistimunho forsa

  23. DONKURO MBALO diz:

    Sr Dr,
    O Sr diz quase tudo, mas esqueceu de mencionar (por o dedo na ferida):
    os problemas da guine comecaram com a criacao do PAIGC e vam certamente continuar enquanto exixtir o PAIGC enquanto eles continuarem a comandar os destinos do Pais.
    O PAIGC nao merece ser chamado “partido” eh uma organizacao mafiosa criada para nos maltratar e pelos vistos estam a cumprir este papel nos ultimos 58 anos da sua existencia.

  24. FJM diz:

    A triste cena do grande espectáculo.
    Mais uma vez, os guineenses fazem a crónica da peça teatral do costume e desta vez sem os músicos de canhões e AK’s que preferiram se dissimular no seio do povo.

    Fotos ali, fotos acolá, mostrando o quanto somos solidários numa praça vazia com câmaras ajeitadas modo zoom mostrando assim toda a Guiné no pequeno império. Faz rir? Não! Mas também não faz chorar, porque o povo entendeu que a luta não é deles mas sim de alas que não têm nada a ver com o interesse popular.

    Há muito ou nunca reuniram sequer uma centena para se manifestar contra a má condição da saúde, para uma melhor educação ou desenvolvimento rural. O povo descobriu que esta luta já não é de Amílcar Cabral, mas sim de um clube de amigos que tentam legitimar o legado e o círculo vicioso que tem sido criado desde a morte de Cabral. Um clube que virou “casa nossa” onde os poderes são herdados e os bens legados, numa herança de pais aos filhos e de tios aos sobrinhos.
    Os mesmos apelidos, as mesmas incompetências aos fios dos anos, pilhando e delapidando os bens públicos num ritmo tecno.

    Os seus filhos nos “desnaturam”, enquanto os pais se gozam nas nossas caras, nos vendo como os leais servos. Enquanto isso as nossas matas vão se desbravar pelos golpes sádicos das moto-cerras dos dois filhos da mesma casa que as circunstâncias tornou inimigos.

    O povo sabe, vê mas cala porque não pode se queixar dos furtos numa esquadra de ladrões.

    Mas o povo que se trai, não merece a misericórdia, nem de Deus nem dos homens assim como esse servo consciente da sua situação.
    Cabral morreu e com ele as linhas directivas, os sonhos. As suas linhas directivas foram amontoadas e queimadas em Boé e de lá trouxeram essa máquina de lavagem cerebral para perpetuar as acções risonhas que nada tem à ver com a luta e nem tão pouco com a Guiné-Bissau.

    O meu povo se dividiu, o meu povo se desorientou porque a miséria faz ladrão e cria mentiras.
    FJM

  25. Garcia Bacar Embaló diz:

    Atentamente aos seus comentários, Caro Dr. Alaburi (foste meu professor em Bafatá), portanto tenho a tecer o seguinte comentário:
    Ora observando com rigor os acontecimentos da crise ate ao momento, do meu ponto de vista não há razoes para a crise, mas sim há falta de vontade de fazer prevalecer o ideal, de defender o interesse comum que a maioria dos guineenses estão interessados.
    Ora vejamos segundo a Constituição da Republica pode-se usar essa prerrogativa só em caso de haver crise em que os Orgãos de Soberania não funcionam ou seja têm colapso de outra natureza. Mas entretanto vejamos que todos eles estão plenamente a funcionar.
    Portanto as justificações alegada da sua Excelência Sr. Presidente da republica não têm uma substancia palpável ou objectivamente justificável.
    E, ainda o Sr presidente da republica não pode substituir os tribunais! Se na realidade se o PR tinha vontade de dialogo podia-se facilmente ultrapassar as diferenças.
    Ora fazendo a analise dos indicadores sócio-económicos do país verificou-se um avanço muito considerável, em vários vertentes, tais como: a comercialização de castanha de Caju- em os camponeses bem louvam (justifico isto porque trabalho com os camponeses), energia, água, reconstrução das estradas, Educação igualmente tem melhorado muito segundo os próprios técnicos afectos o ministério de Educação, pagamento da divida externa, pagamento de salários, etc e ainda um plano de desenvolvimento do país que é aceite por maioria dos guineenses.
    Portanto é mais uma oportunidade perdida para os guineenses, como “aquela” dos anos após a independência do governo do Sr. Luís Cabral.
    Caros compatriotas:
    Devemos ter em mente que: o interesse da maioria dos guineenses é deve prevalecer e que haja tolerância.
    Obrigado professor, do seu amigo e irmão
    Eng.º Garcia

  26. Ai guiné n’cansa tchora n’cansa sufri pabia no políticos cá tene visao é cá tene ambison. EM TUDO ISSO ELES NÃO SABEM E NEM FAZEM NÃO ENTRAO NA QUILO QUE VOCÊS NÃO SABEM. SINTO_ME MUITO VERGONHADO COM OS DEPUTADOS ELES NÃO FAZEM OS SEUS DIVERES QUE É PARRA DEFENDER A POPULAÇÃO MAIS DEFENDEM OS SEUS PARTIDOS E DEPOIS AS POPULAÇÕES TAMBÉM POR DINHEIRINHO QUE NÃO SEGA FAZER-SE NADA SAIRMOS NA RUA A FALAR MAL ATÉ INSULTAM O PRESIDENTE DA REPÚBLICA É DE QUEM INSULTOU O PRESIDENTE PODE ATÉ INSULTAR O SEU PAI. GUINE_BISSAU IKA KINTAL DE PAPE DE NIMGUIM MAS TAMBÉM NIM IKA NHA PAPE KU PABI BISSAU ITEM MANGA DEL DE MISNISTROS KU TIRADO NADA EKA FASI MÁ PABU SIBE DOMINGOS S. PEREIRA SÓ SI FAMÍLIAS KU ISTA NASI GOVERNO AMIM M’MISTE PUNTA BÓS ANTA SÓ FAMÍLIAS KU VOTA INJUSTIÇA TA PASSA KILLA BO PARRA BÓ PENSA ANTES DI BONA FALA PR. JOMAV FASSI INJUSTIÇA MAIS UM KUSSA DES I LEGAL UM ABRAÇO PÁ TUDO QUIM KU TENE GUINE NA CORSON.

  27. Etu Sanó diz:

    bem, lendo o artigo do Dr Lai e os comentarios dos irmãos leitores, vejo duas faces: uma, analísa a possiblidade dos indiciados vierem a ser culpados e, a outra, mostra uma raiva e muita revolta. mas vamos lá analisar com calma as duas partes. se os numeros indicados pelo PR forem provados, estamos perante uma corrupção do mais alto nivel da nossa historia. e, se nao o for, então estamos perante a maior difamação e calunia de parte do nosso proprio PR. nesse caso, havendo uma denuncia e um denunciante, ao meu ver cabe ao minsterio publico começar as investigações e apurar a verdade para o povo saber o que realmente se passa. a ser veradde, estes senhores devem nao só ser confiscados os bens como tmbem serem presos, a nao ser verdade, aí, o PR tem de ser acusado da defamação, calunia e mentira contra o seu proprio povo. MANTENHAS

  28. Binta so diz:

    O problema de Guiné é PAIGC,em vez de PAIGC por que não PAIGB como Cabo-verde fez em vez de PAIGC passaram para PAICV?….

  29. Este economista, diz coisas que levam qualquer um a rir. Mesmo com a austeridade com que vocês vivem lá, ainda tem a coragem de dizer que as remessas do exterior é que nos fazem viverf aqui. Pronto, que aceite quem quiser. Eu, não.

  30. malam diz:

    No fundo, no fundo o nosso Dr fez um julgamento… utilizando só suposições para desviar os nossos raciocínios.mas quem pode confirmar que o nosso PR não tinha já suas intenções bem delineadas.por mim, fica muito estranho todos os conselheros que estão aí na presidencia estarem com fixa limpa e poderem trabalhar sem incomodação; enquanto os que estão do outro lado só é que estão a ser investigados; não achas Dr?

  31. djarbas diz:

    dr como amigo quero lhe chamar atenção de uma coisa, quando temos um serto nivel, não podemos ajudar a manipolar o nosso povo, se na verdade amamos a nossa terra,
    voçe não pode ser tão ipocrita de saber que o desenvolvimento de pais começa na basse, isso quer dizer educação, saude, saniamento bassico, eletricidade , agua potavel, com o governo de dsp isso esta a ser bem feito, até bambadinca esta eletricado, não ha greve na educação, olha se vc tem uma formula magica porque não diz lougo, por causa de drs como vc a guine bissau nunca vai em frente, o seu proplema é inveja de dsp podem estudar juntos mas ele é muito mais computente que vc

  32. Adulai Djalo-Lai diz:

    Bambadinka ja fora electrificada durante a colonizacao… tenho familiares, terreno e mais em Bambadinca. Respeito a tua verdade sem amibiguidade. O saber e abstrato, disponível a céu aberto para os mais aventureiros…, consequentemente, nao pode representar a medida de diferenciação entre os homens. A tua verdade é respeitada por mim, sem ambiguidades, acredita. Tome nota do seguinte: 1) Tanto do ponto de vista intelectual como do bem-estar psycologico e financeiro, não tenho inveja, tão pouco siúmes de quem quer que seja no mundo virtual ou réal. A minha família é constituida de intelectuais e de pessoas que, com a ajuda do Estado guineense ou não, mesmo do ponto de vista financeiro, saberão encontrar soluções que garantam o bem-estar familial e dos NOSSOS( criamos empregos de qualidade na Guiné-Bissau… vai continuar… , acredta! Aparentemente, os meus artigos de opinião te incomodaram, não foi o meu objectivo…seguem as minhas imensas disculpas. Seria bom que as pessoas que as pessoas que tentas defende me escevessem… Pedido especial: publique o teu nome e apelido completo assim como a tua foto de pefil. Oxalá que tomemos um café juntos num futuro proximo. Porque nao no pais que nos viu nascer?! Aquele abraco guineense! Adulai Djalo-Lai (Canada)

Responder a Miguel Datchuplam Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.