Parlamento vai realizar debate de urgência sobre situação política

Sede da Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau

Bissau (Lusa, 21 de Agosto de 2015) – A Assembleia Nacional Popular (ANP, o Parlamento) da Guiné-Bissau vai reunir-se com caráter de urgência em data a anunciar para debater a situação política do país, anunciou o órgão.

A Comissão Permanente da ANP reuniu-se hoje e deliberou convocar os deputados para uma sessão extraordinária, bem como “condenar com veemência” a decisão do Presidente da República de nomear e empossar um primeiro-ministro que “não foi indigitado pelo partido vencedor das eleições [PAIGC]”, refere-se em comunicado.

No documento assinado por Cipriano Cassamá, presidente do Parlamento, é reafirmada a “fidelidade aos princípios constitucionais, ao diálogo e concertação como instrumentos e meios de resolução de divergências políticas e institucionais entre os órgãos de soberania”.

11 Responses to Parlamento vai realizar debate de urgência sobre situação política

  1. Salvador da CPLP diz:

    o parlamento tem que mais rápido possível destituir o PR da Guine ou tira-lo todos os poderes, face este atou bárbaro nojento em fazer o povo da Guine mais uma vez passar vergonha face aos seus amigos que tanto estavam convicto de apoiar a Guine em sair do marasmo que se encontra.
    Espero que os deputados tenham firmeza para realmente mostrarem que a comunidade internacional que o povo da Guine merece a confiança dos seus amigos de apoio, e que não vão tolera abuso de poder do presidente em cria instabilidade no processo de desenvolvimento da Guine.

  2. Vensam Gomes diz:

    A decissão do PR, foi to optimista para o pais! Se o governo foi acusado das alégadas corrupção, pelo ministerio publico, e os paseinte não ser ouvidos pelos tribunais da justiças do pais ou de apresentar as suas dimissiões, o dever de PR é de desollusãos do governo. A Nomeação do PM por parte do PR é totalmente justa de a servir dar a resposta ao partido PAIGC de ter mandado o nome do PM indejetado pelo o PR! Isso so passa na guiné bissau. Em qualquer parte do mundo o dimissionario não sera convocado a exercer as mesma funçãos do estado!

    • N'Tori Palan diz:

      Eu acho que, toda esta manobra sera para fintar a investigacao em curso que o ministerio publico tem efetuado, e assim ludibriar a justissa tal como ja haviamos assistido com o semelhante caso do elegado trefego de armas ocorrido em 1998 que resultou em carnefecina que, ate entao nunca for a concluido.

      O meu apelo vai para todos os guineenses e em especial os jovens (e’ o vosso futuro que esta’ em causa) para que apoiemos o nosso Presidente da Republica, contra os abutres e sanguissugas que representam a mafia internacional que ameassa a patria para qual o Cabral e companheiros deram vidas!

      Uma palavra para os do ministerio publico: Que procigam com a invesigassao e levem para a barra da justissa aqueles sao tentados a escravisar seus irmaos!

      Viva JOMAV!
      Viva a justissa!
      Abaixo aos barrigas di meia!

  3. Vensam Gomes diz:

    A decissão do PR, foi to optimista para o pais! Se o governo foi acusado das alégadas corrupção, pelo ministerio publico, e os paseinte não ser ouvidos pelos tribunais da justiças do pais ou de apresentar as suas dimissiões, o dever de PR é de desollusãos do governo. A Nomeação do PM por parte do PR é totalmente justa de a servir dar a resposta ao partido PAIGC de ter mandado o nome do PM indejetado pelo o PR! Isso so passa na guiné bissau. Em qualquer parte do mundo o dimissionario não sera convocado a exercer as mesma funçãos do estado!

  4. Vensam Gomes diz:

    A decissão do PR, foi tão optimista para o pais! Se o governo foi acusado das alégadas corrupção, pelo ministerio publico, e os paseinte não querem ser ouvidos pelos tribunais da justiças do pais ou de apresentar as suas dimissiões no governo, o dever de PR é de desolusãos do governo. A Nomeação do PM por parte do PR é totalmente justa de a servir dar a resposta ao partido PAIGC de ter nomeado mais o nome do Domingos Simãos e Pereira, ao cargo do PM indejetado pelo o PR! Isso é so passa na guiné bissau. Em qualquer parte do mundo o dimissionario não sera convocado a exercer as mesma funçãos do estado! Isto ja aconteceu com ex-presidente da Nino Veira com o seu inimigo Cadogo junior. Então o PAIGC é um dos partido protognista da crisse politica no pais. Por que eles não querem que o pais viva na tranquilidade! Nomeou o PM de poder trabalhar tranquilidade sem qualquer situaçãos inavalaveis que ponha em causa ou desastrozas ao pais! Sevido da inteira sua responsabilidades légitimas e da sua confiança.

  5. Adulai D. Baldé diz:

    A decisão do Presidente da República no que diz respeito a nomeação do PM foi uma resposta bem dada a PAIGC, porque a nossa querida GUINÉ custou a vida de muita gente e basta brincadeira partidária do PAIGC.
    O propósito de CABRAL na criação do PAIGC era de libertar o povo da injustiça, de abusos e escravidão sobre colonialistas. Não criar instabilidade por fins pessoas como o actual PAIGC está fazer agora.

  6. Silas Gomes diz:

    Pois…,Cá estão eles…, personagens que faziam falta…. “OS N’TORI’s, OS VENSAM’s”…. Preenchendo as lucunas existentes na “BANDA DE TRETAS”
    !!!ACORDEM!!!

  7. Timenty diz:

    O PAIGC optó pela via de confrontação indicando a mesma pessoa que foi exonerado. E agora querem indicar o nome da outra pessoa??
    CUSAS DI PAIGC!!

  8. Dr Enginheiro diz:

    Para os sr Vensam e N’tori. Vcs n percebem nada dos assuntos relativos da constituicao e leis. Deixei p os peritos. Obrigado

  9. Max diz:

    Os sr Vensam e N’tori . Deixem p os peritos os assuntos q vcs n percebem.

  10. antonio diz:

    O presiidente da liga. Guineense dos direitos humanos tem que saber fazer intervencoes se quer fazer a politica que saia da liga, deve ser pedir a demissao.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.