Escolha do Primeiro-Ministro: PR José Mário Vaz faz consultas partidárias 

Bissau (GBissau, 16 de Setembro de 2015) – No quadro das suas consultas para a escolha de um novo primeiro-ministro, o Presidente da República da Guiné-Bissau manteve, esta quarta-feira, vários encontros em separado com os líderes dos partidos políticos com assentos parlamentares.

A primeira audiência de José Mário Vaz foi com o Presidente do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Domingos Simões Pereira, cuja demissão no passado 12 de Agosto mergulhou o país numa grave crise político-institucional.

O segundo encontro foi com o Partido da Renovação Social (PRS), representado pelos seus mais altos membros, nomeadamente o seu Presidente Alberto Nambeia e o seu Secretário-geral, Florentino Mendes Pereira. PRS é a segunda formação política do país, tendo 41 deputados na presente Assembleia Nacional Popular (ANP).

Mário Vaz encontrou-se também com os líderes do Partido da Convergência Democrática (PCD), do Partido da Nova Democracia (PND) e da coligação União para a Mudança (UM). Vicente Barbosa, Iaiá Djalo e Agnelo Augusto Regalla, respectivamente, terão discutido com o Chefe de Estado guineense os contornos desta nova crise e o processo da escolha do próximo chefe do governo.

De recordar que, no passado 20 de Agosto, José Mário Vaz já tinha nomeado Baciro Djá para substituir Domingos Simões Pereira, uma nomeação que acabou por ser considerada de inconstitucional pelo Supremo Tribunal de Justiça do país.

Ontem, terça-feira, o Presidente da República teve uma audiência com a delegação da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) que se encontra na Guiné-Bissau para tentar mediar a crise. O antigo Presidente da Nigéria, Olusegun Obasanjo, esteve à cabeça dessa mesma delegação regional. Aliás, a Guiné-Bissau esteve no centro das discussões na cimeira extraordinária dos Chefes de Estado da CEDEAO que teve lugar no passado fim-de-semana, na vizinha república do Senegal.

5 Responses to Escolha do Primeiro-Ministro: PR José Mário Vaz faz consultas partidárias 

  1. N"tori Palan diz:

    Sr Presidente, rogo-lhe a sebedoria e a ponderassao de sempre e, livre-nos da re-nomeassao de Nhu Dimingo. Alem de poder representar a derota, representara a humilhassao do pais e reduzira o no nosso simbolo da patria (o nosso president) a zero perante os corruptos e malfeitores. A Guerra e’ clara, vencera o bem, vencera o povo que em V.Exa deposita enorme confiansa e espetativa! Queremos o nosso orgulho patriotico de volta!

    Nhu Dimingo pudi continua na lupi-lupi. Na pelele di gatu.

    Viva Camarada JOMAV!

  2. ami misti nan son perssibi un kussa,si kontra povo da Guiné-Bissau ba na kudji sé primeiro ministro ano passado kila kimanda es ano ministro kudjido pa povo na bai nan mas fassi kandidatura pa pudi konssigui lugar di primeiro minisro da républica na mon di presidenti,ou(Presidenti da guine bissau kita kudji gossi kinki na sedu ministro da guine bissau)

    entao no na parra fassi eleiçâo elegislativa na guine bissau pa sempri.si nao,no negal djanan pa gossi sim antis di tempu tchiga.
    Obrigado

    Saido Patrao( Marrocos)

  3. “Não se deve deixar para depois o que podia ser feito agora”
    O presidente da republica atrasou o pais ha mais de um mês por recusar consultar os partidos com representação parlamntar para a formação de um novo governo depois de demissão de Domingos S. perreira. Agora esta indo no no caminho em que recusou seguir.
    O pais sofreu tanto com a essa crise instituicional, e só foi possível alcançar um entendimento com mediação de CEDEAO, mas sera que não ha pessoas competentes neste pais para resolver esse impasse ou o presidente acha que todos são seus inimigos?
    Foi difícil convencer o presidenete a não destituir o governo, muitos esforços foram feitos a nível nacional e internacional mas ele continou firme na sua posição. Ah, quão difícil líder com uma pessoa como JOMAV.
    Mas a verdade venceu o impasse.
    Viva
    Viva
    Viva

  4. Timenty diz:

    Sr. IVAN PAVLOV, quero que entendes uma coisa: auscultação dos partidos políticos con assento parlamentar, é un ato de mera formalidade, que não altera as decisões que o PR decida tomar.
    Vc acha que isso mudaria a decisão do PR?
    O caminho que PR está a seguir era o caminho que ele queria. Ao contrário do PAIGC.
    Se o PAIGC indicasse na altura o nome da outra pessoa, seguramente o PR ia aceitar.
    Temos que ter a visão de identificar as raízes dos problemas, a culpa de todo o que está passando, não de A, B, C ni de café com leite. Mas sim a fonte inabitável dos problemas é o PAIGC.
    En vez de estar a culpar o PR, deveríamos refletir as causas.
    Ninguém pregunta porquê DSP já não tem apoio da ala de SATÚ CAMARA, de ABEL DA SILVA, sin contar a de ARISTIDES OCANTE DA SILVA e de BRAIMA CAMARÁ?
    algo errado não está passando?
    Portanto só nos resta apoiar este governo para o bem do país.

  5. joão correia diz:

    Porque essas pessoas já estão caducadas, participam em golpes e nos governos golpistas, já roubaram tanto aquele país e povo. A Guiné Bissau tem é que partir para a modernidade e os dirigentes têm que ser pessoas honestas, de confiança, sem rastos, experiente, com provas dadas e altamente treinado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.