PR José Mário Vaz diz-se “incompreendido” e vê aspetos positivos na crise

Bissau (Lusa & ANG, 25 de setembro de 2015) – O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, diz-se “incompreendido” e vê aspetos positivos na crise política que afeta o país.

No discurso que proferiu nas comemorações do dia da independência nacional, 24 de setembro, o Presidente José Mário Vaz afirmou que todos os esforços e sacrifícios são poucos quando a tarefa é engrandecer a pátria.

“Embora, por vezes, incompreendido, é nesta tarefa que estou empenhado”, frisou Mário Vaz, acrescentando que a “situação política revelou aspetos positivos da nossa aprendizagem de democracia e permitiu que a Guiné-Bissau desse um salto qualitativo a nível de indicadores que regem as sociedades modernas”.

“Apesar da tensão social vivida e da exaltação de espíritos, em nenhum momento foram assinaladas violações de direitos humanos” ou da “liberdade de expressão e de imprensa, pese embora todos os excessos verificados”, adiantou.

O Presidente da República elogiou o acordão do Poder Judicial que considerou inconstitucional a nomeação de Baciro Djá a Primeiro-ministro, justificando que isso reforça o Estado do Direito Democrático na Guiné-Bissau.

 

“É urgente mobilizar energias para restabelecer confiança entre  órgãos da soberania” – Cipriano Cassamá

Por sua vez, o Presidente da Assembleia Nacional Popular (ANP) disse ser prioritário e urgente a mobilização de energias para o restabelecimento da confiança entre os titulares dos órgãos da soberania.

Discursando no Palácio Colinas de Boé, no âmbito da celebração do 42º aniversário da independência nacional, 24 de setembro, Cipriano Cassamá  afirmou que o tempo que durou a crise política e as dificuldades encontradas na sua resolução, demonstram o quanto a degradação do nível de confiança entre os órgãos da soberania prejudica o país.

De acordo  com o líder da ANP, a crise mostrou também a urgência de se fazer uma reforma adequada da Constituição. “As zonas de sombra, as diferenças no entendimento e a interpretação dos preceitos constitucionais, relegam-nos para a necessidade de se proceder à limpeza de zonas de confronto”, sublinha, salientando que antes mesmo da crise dos últimos dias a Assembleia já tinha iniciado o processo de revisão da lei magna do país.

6 Responses to PR José Mário Vaz diz-se “incompreendido” e vê aspetos positivos na crise

  1. Clemento António Ano Mendes diz:

    Uma pessoa compreendida sobretudo pela maioria deve colocar a si mesmo esta questão: quem é que está errado? eu ou as pessoas? Mas quando se trata de muitas pessoas, com diferentes sensibilidades, competências e experiências, o errado é o provocador da situação remotamente inexistente.

  2. Francisco Gastão Mendes diz:

    quanto ao seu discurso pR senti muito animado como a vos do pai da nação sobre tudo ao seu apelo da união, coesão, colaboração de todos os guineense e também perdão , sobre tudo nome de Deus , isso demostra orgulho de um líder para bem estar de um povo. Mas tudo isso, não é suficiente, as praticas dessa palavras que vivenciará o grito de viva ao seu testemunho

  3. LV diz:

    Está o caldo entornado.

    Incompreendido?
    Aspectos positivos da crise?
    O desenvolvimento não é apenas luz, água e salários?
    Tirar “ilações” de tudo o que se passou?
    Já cansa ouvir esse discurso de tirar ilações…

    Eu cá sei quem devia “tirar as devidas ilações” da leitura do ACÓRDÃO do supremíssimo Supremo Tribunal de Justiça.

  4. Acthi ferreira diz:

    Chegou a hora; que os policos guinneenses ponham maos na conciencia …
    Que a adminitrar os bens publicos nao e fazer campanha contra o PR nos redes sociais ou blogues !!
    Aministrar nao e criar groupos .
    Administrar bem a coisa publica nao e usar a falsa retorica pra confundir este pouvo q nao comprieende o q e bem e o mal criando guerras q hoje em dia ,o povo e q paga tudo isso…
    Pergunto quem o autor provocante de tudo isso ?
    por mim digo viva o PR jomav! Fez o q um estadista deve fazer pra q haja o respeito democratico duma magna instituiçao do estado .
    So assim podemos marchar sem à libertinagem q podera deixar as instituçoes funcionarem sem querelas politicas.
    Digo mas viva o PR jomav!! porque foi o primeiro presidente na guine q aceitou a justiça seja feita empinou pra o seu povo; deu as a palmatoria porque ate aquele provocava pensou q o PR ia mais longe “djanfa riba pa si duno”

    Viva jomav o PR … Abaixo os q enganam o povo pelo belo discurso açucarado “Nao queremos o governante q cria grupinhos pra dividir o bem pra reinar o q unifica o povo este q tanto meresse…

  5. Fode Taracunande diz:

    Diziam que os militares que provocam instabilidade no PAÍS….. AGORA VEJAM uma grande vergonha atrasar o País ” assuntos pessoais entre José Mário Vaz e Domingos Simão Pereira”. Até agora não há governo….! Que brincadeira é essa.
    O chamado PR provocador de instabilidade no País deve demitir-se porque não consegue orientar País. Ele está a provocar Golpe para si próprio.
    O país não pode parar por culpa dele. Ele é comerciante que vá orientar o seu comercio.
    Governo do Engº Domingos S Pereira Reconhecido Internacionalmente. Fora PR.

  6. Fode Taracunande diz:

    Há gente que outrora queixavam das origens de instabilidade na Guiné: As nossas gloriosas forças armadas; Ou aquela raça…! Agora peergunto? Aonde estão esses analistas… Já agora ficaram de bocas fechadas fingindo que não sabem o que está acontecendo ao nosso País.
    A Guiné-Bissau não é PONTA de ninguém, as guerrinhas de Tabanca ficam lá na Tabanca, os lobos ficam la no seu habitat ouivandos durante a noite não no PALACIO, nem tão pouco nos bairros perifericos de BISSAU.
    Um comentador a dizer “PAI DA NAÇÃO” Sabes o que é Pai da nação? Cuidado…!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.