Análise – Guiné-Bissau: Crise Política 2015/2016 por Fernando Casimiro (Didinho)

Lisboa (GBissau, 20 de Fevereiro de 2016) – Não sei se esta minha análise será oportuna para o desfecho da actual crise guineense, mas deve ser registada, aliás, tudo o que escrevo desde 2003 a esta parte está registado, para quando for oportuno, ser publicado em livro através de colectâneas. Não sei quando será, face aos custos de publicação e perante tanto material escrito, mas o desafio está lançado!Diria que nos dias de hoje, a politização do cidadão consciente passa pelo conhecimento, independentemente do grau, da Constituição e das Leis da República; dos seus Direitos e dos seus Deveres, para que não seja absorvido pela manipulação da estratégia de partidarização das máquinas de propaganda dos partidos políticos.

Guiné-Bissau: Crise Política 2015/2016 por Fernando Casimiro (Didinho)

Guiné-Bissau: Crise Política 2015/2016 por Fernando Casimiro (Didinho)

One Response to Análise – Guiné-Bissau: Crise Política 2015/2016 por Fernando Casimiro (Didinho)

  1. gostaria de continuar calado e neutro ate quando chegar os momentos oportuno para alertar os concidadaes guineense a verdadeira cenario politico que o pais esta submergido. E o que eu tenho observado ao longo deste epijodio que me presenciei sob cena politica e com a sua facada da democracia. pois diria que nao sou politico, mais identifico me de politologo quando alguem me perguentar. a resposta de eu assumir de politologo assenta nas teorias que estudei e ensinamentos dos meus professores catedraticos na universidade lusofona. apara me tudo que acontece na Guine nao passa duma mera jogo de interesse individual de um grupo bem saiba por factos e gravatas dito praca publica de Bissau a improvissar com enorme esforco concentrado a repetir palavras dw elitws intelectuais excluidos nas decisoes importantes que possa tirar o pais no amarasmo. pois nota se as grandes antagonismos desnessarias provocados pelos estes lacaios em Bissau. agora eu diria ja estou farta de ouvir a radio e ver Tv, por ter notado as debilidades de ineficiencia profisional. E tudo aqui na Guine esta sob servicos de clientelismo e amiguismo noa verasidade em profissao e nem onestidade profisional para ser condecorado merito a nao ser meritos de mentiras pago nas funcoes que ljes foram desempenhado para ser atribuido o que for dado. Mamadu Sire Kaby, Cante.

Responder a Mamadu sire cante Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.