FMI suspende apoios à Guiné-Bissau devido aos empréstimos  mal parados

  • Governos anteriores ignoraram o conselho do FMI ao desencadearem a compra de empréstimos mal parados – Acusa a instituição financeira

Reuters (Abidjan, 3 de Junho de 2016) – O Fundo Monetário Internacional vai reter os seus pagamentos futuros com a Guiné-Bissau, a menos que o governo recue na sua decisão de compra de empréstimos mal parados, anunciou o representante do FMI, Oscar Melhado.

Os doadores também suspenderam o apoio orçamental igual a 2,1 por cento do PIB para este ano, segundo Oscar Melhado, numa declaração  à agência de notícias, Reuters. As contribuições totais dos doadores, incluindo o apoio directo ao orçamento e ao financiamento dos sectores e projectos específicos, normalmente compõem cerca de 80 por cento do orçamento guineense.

Como uma das condições para a retoma de qualquer pagamento por parte do FMI, a instituição exige às autoridades guineenses a apresentação de um novo orçamento para 2016, levando em conta o apoio orçamental perdido.

“O FMI não vai desembolsar quaisquer parcelas de créditos pendentes, tal como previsto anteriormente”, disse Melhado.

Em Julho de 2015, O FMI aprovou um empréstimo de 24 milhões de dólares à Guiné-Bissau para ajudar o Estado guineense a sair da crise, mas durante o mesmo ano o governo de Domingos Simões Pereira rejeitou o conselho do FMI e procedeu ao pagamento de 34 bilhões de francos CFA (57,81 milhões de dólares), 5,5 por cento do PIB, para liquidar “maus” empréstimos, através do Banco da África Ocidental e do Banco da União.

O ex-primeiro-ministro, Simões Pereira, que supervisionou o acordo disse à Reuters que a tal medida era necessária para evitar falência do sector privado. Mas, de acordo com o FMI, as acções governamentais que decorreram durantes os mandatos de Domingos Simões Pereira e Carlos Correia, “apenas beneficiaram os mais ricos e outros ricos investidores estrangeiros, em detrimento da melhoraria das infra-estruturas e a redução da pobreza”.

Durante o mês de Abril, o Governo da Guiné-Bissau emitiu títulos do tesouro no valor de 12 mil milhões de francos CFA (20 milhões de dólares) para suprir alegadamente um défice na tesouraria pública guineense. Entretanto, um mês mais tarde, o Ministério Público da Guiné-Bissau anunciou que estava a averiguar o levantamento daquilo que considera de exorbitantes somas em dinheiro, tendo ordenado o congelamento de várias contas do Estado.

 

5 Responses to FMI suspende apoios à Guiné-Bissau devido aos empréstimos  mal parados

  1. Almamo Dabo diz:

    Tenho confiança no nosso presidente, ele é um homem de ação e não de falavra. Portanto temos pela frente uma tarefa muito difícil devidos os erros cometidos no passado que não se pode repetir.
    A tarefa principal deve ser a implementação de um programa forte de controle do fluxo das receitas nas finanças públicas. Esta e outras tarefas deverão ser a prioridade do novo executivo para permitir uma rápida recuperação da credibilidade face aos credores internacionais.

  2. timenty diz:

    Pa Deus djudano disintoxika no alguns irmoes ku ista ba intoxicado, pabia di mintida di DSP.
    FMI kuma gobierno di DSP ka rispita sé rekumendasao kkkkk
    So fala kuma é homi di djinti (DSP) ka ta obi ninguim, ninsi Deus ku sedu papé di tudu kusas ku papia ku él, ikata obi. Ku fadi pabin obi PR ou abos la.
    DSP é o homem que é
    Não tenho qualificativo para o definir.
    Mas com á Benção de Deus, iremos discobrir OS filhos que querem duma forma verdadeira o disenvolvimente do nosso País
    Termino dizendo que Eu votei no sr DSP, mas a partir da formação do (seu,deles) governo, reparei que o ENG. Era um perigo para Guiné-Bissau.

  3. simao monteiro diz:

    ola para aquem fez este anuncio, no minimo estranho este comunicado seu gostava de saber q cargo ocupa de momento? diz-nos assim dir-voa-a uma respota certo…

  4. Bobiry diz:

    Amigos so temos de agradecer quem puz este espazio para dar palavra a quem de outra forma nao a tem e nao para continuaarmos c a melhor coisa que nos guineenses somos capazes isto e’ muntrundadi
    Eu gostaria q os bons economistas(Paulo Gomes entre outros) me explicasse o q quer dizer creditos mal parados e quem os contrae? Por favor q alguem me explique

  5. Trata se de uma governacao sem os pes para andar e sem cabeca para Pensar.O destinado para melhorar a viva do povo vira para sustentar os malfeitores no intuito de receber as contrapartidas para os seus interesse. Mas o F M I esta e estara para supervisionar.

Responder a timenty Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.