Consultas sobre a Guiné-Bissau hoje no Conselho de Segurança da ONU

GBissau (Nova Iorque, 14 de Junho de 2016) – Esta terça-feira, 14 de Junho pelas 15 horas de Bissau (11 horas em Nova Iorque), o Conselho  de Segurança das Nações Unidas receberá uma breve comunicação através de vídeo-teleconferência de Modibo Touré, Representante Especial do Secretário-Geral e chefe do Escritório Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS).

O representante especial da União Africana à Guiné-Bissau, Ovídio Pequeno, também poderá falar a partir de Bissau. Após a entrevista, os membros do Conselho continuarão as discussões em consultas. Como fizeram recentemente depois de reuniões sobre Guiné-Bissau, parece que os membros do Conselho poderão emitir “notas à imprensa.”

Na semana passada, Senegal solicitou este briefing para manter o Conselho actualizado sobre a crise política da Guiné-Bissau. Os membros reuniram pela última vez e fizeram consultas sobre a Guiné-Bissau em 26 de maio.

A reunião pode ser acompanhada através da TV da ONU online: http://webtv.un.org/#

4 Responses to Consultas sobre a Guiné-Bissau hoje no Conselho de Segurança da ONU

  1. bacari baldé diz:

    eu como sendo cidadão bissau guineense gostaria que a comunidade internacional continue apoiar o novo governo de dr. baciro dja. porque apoido governo isto reflectirà bastante na melhoria de vida das populações mais carenciadas da guiné-bissau. OBRIGADO.

  2. Upelu kituk diz:

    ATÉ QUANDO VAMOS AAL CONTINUAR COM JOELHOS NO CHAO A
    PEDIR AJUDA A OUTROS TENDO OS NOSSOS QUADROS COMPETENTES PARAPOR FRENTE A NOSSA REALIDADE. EM REALIDADE VERHONA NA CARA. BUSCAMOS UM MAL PARA NOS MESMO E AGORA SAO OUTROS QUE DEVER DAR SOLUÇAO A ESSO ASSUNTO. ESPERO QUE OS NOSSOS POLITICOS E O SR PR ENCONTREM UMA SOLUÇAO PRONTA A ESSE EMBROLHO POLITICO SOCIAL ANTES QUE SEJA TARDE.

  3. Duarte Mané diz:

    Cada um de nós tem a sua quota parte de responsabilidade no que se passa neste país. Não obstante, os que insistem em colocar o PAIGC no poder têm responsabilidade maior. O PAIGC deu provas suficientes da sua incapacidade de edificar o bem neste. Porque pessoas insistem em colocá-lo no poder?
    O PRS foi uma desgraça, mesmo assim, aparece como a segunda força mais votada. Deficil compreender.
    Quem semeia mandiaca, não deve esperar arroz.

  4. Marceano António Mendes diz:

    O desenvolvimento sustentável da Guiné-Bissau é possível se e só se os presidentes da República da Guiné-Bissau e outros políticos respeitarem e honrarem as Leis, caso contrário nada vai. Portanto, respeitem e considerem as Leis nacionais e internacionais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.


Fatal error: Call to undefined function get_HitsMechanic() in /home/afrowa6/public_html/gbissau.com/wp-content/themes/NewsMagazine/post-single.php on line 48