Opinião: Báka sym Rábu – A Vaca sem Rabo

Filomeno Pina

Prestem atenção, esta situação limite, atingiu a linha perigosa e, é demasiado sério, para não interrogarmos um por um, saber quem são e porquê, estes políticos a des/Governar o que é de todos – a nossa Guiné-Bissau!? Estes políticos perderam legitimidade moral para representar os desejos do Povo, tiveram toda a tolerância possível neste jogo criado pelos próprios, é complicado, nem um prolongamento lhes valeu, e pior ainda, perderam consciência politica do lugar que ocupam na sociedade, também não conseguem abandonar este recinto de jogo e recolher aos balneários, arrumar a tralha e ir tratar de vida ou descansarem longos anos em paz, dando Paz ao Povo merecedor…

Por Filomeno Pina | filompina@hotmail.com

Um estado de obsessão politica bloqueou todo este processo politico, as suas várias tentativas frustradas de resolução, pois na verdade não tem havido avanços importantes em quase nada, temos ritmo de reflexão/resolução demasiado lento, assistimos um percurso falhado de raiz, que continua de nó em nó-cego, a produzirem mais e mais conflitos inter-pessoal ou de grupos, como se não bastasse, analisando tudo isto, mais parecem um enorme novelo num  emaranhado de linhas da mesma cor, sem ponta por onde se lhe pegue.

Substituindo imagem de linhas por políticos incapazes como parte deste todo complexo e de difícil solução. Trata-se de um esquema mafioso transformado em conflito do Pais, mas não é, tudo isto é uma guerra de interesses de grupos instalados no País!, que já se confundem com o próprio País no seu todo, quando não é verdade Camaradas – O VERDADEIRO PROBLEMA DA GUINÉ-BISSAU, AINDA É MAIS FÁCIL DE RESOLVER, COMPARADO ÀS GUERRAS DE PODER E INTERESSES PESSOAIS DE POLITICOS NO ACTIVO E TAMBÉM, EX-POLÍTICOS – que já confundem seus problemas pessoais com o próprio País!

Todos juntos constituem enorme “nó-cego” à frente do nosso País, salvo raras excepções, cada um é pior do que o outro, sendo os próprios os únicos responsáveis desta embrulhada criada, hoje temos um País praticamente parado – a única instituição que tem dado mostras de isenção, de seriedade e sentido de Estado é, sem dúvida a – Instituição Castrense – que mais uma vez está de parabéns, pela serenidade e não ingerência nos assuntos políticos no País, apenas estão preocupados com a Defesa e Segurança do Estado da República da Guiné-Bissau e, fazem muito bem!

Vejo, que depois de Conacri os nossos políticos complicaram ainda mais os estados de espirito dos partidos com assento parlamentar e não só. Surgiram ainda mais ideias reacionárias de bloqueio, reflexo de uma congestão de leituras sobre os acordos de Conacri, cada um com seu “nhé-nhé-nhé dy bóka sáby” e, a dizer nada que se aproveite, neste “acordo” que mais parece tratado de desacordo de Conacri, é lamentável, credo!

É caso para perguntarmos, que comeram todos eles, beberam ou, com que água se banharam durante os três dias de “acampamento” de férias na Casa do vizinho, com o objectivo de resolução da crise, afinal nada feito!?

Sim, porque todos regressaram menos convictos duma resolução colectiva para formar Governo. Vieram “amarados” sem resposta racional (será por magia negra, rsrsrsrsr), trouxeram apenas o corpo, mas já não sabem do espirito, a força de vontade e o resto, algo estranho aconteceu com as “águas” de Conacri, pois desacreditaram a nossa crença maior de esperança e luta pelo Povo, será.

Talvez por isso mesmo seria melhor “tirarem-férias” por longos anos, já que ninguém pediu demissão do cargo que ocupa – HOJE – alguma iniciativa política séria, deveria travar este avanço de ausências e demissão da acção politica séria na Guiné-Bissau.

Cuidado com este quadro de confusão instalada, que antecede normalmente o pior cenário social e politico, e etc.

Há que evitar um colapso ou perca de controle politico da Nação, alguma coisa boa, tem de ser feita, senão só através destes políticos ou expectativas na resolução de Conacri, nunca, e nunca mais chegamos a bom porto, acredite!

Uns dias antes de partirem de Bissau para a reunião de Conacri, disse num pequeno artigo publicado na minha página do Facebook, que: “o melhor acordo em Conacri, é não haver acordo!”, para não perguntar o que é que vão lá fazer?

O que é que ainda não ficou dito e repetido entre nós, mas, foi o que aconteceu pelos vistos, não se entenderam em Conacri, e em Bissau também não, até parece, que cada um falou numa “língua” não oficial ou estranha – rsrsrsrsrs – mesmo com um acordo assinado antes de regresso, mesmo assim, não houve “acordo” nenhum, pelo menos parece.

Cada um puxa brasa à sua sardinha, isto é de doidos, não se admite incompetência generalizada deste tamanho à frente do Povo, e a governar! Queremos uma saída possível, queremos saída desta crise, já contamos cinco Governos em apenas dois anos (somos único Pais no mundo, com este recorde de incapacidade), mas, uma vergonha Camaradas!

Prestem atenção, esta situação limite, atingiu a linha perigosa e, é demasiado sério, para não interrogarmos um por um, saber quem são e porquê, estes políticos a des/Governar o que é de todos – a nossa Guiné-Bissau!?

Estes políticos perderam legitimidade moral para representar os desejos do Povo, tiveram toda a tolerância possível neste jogo criado pelos próprios, é complicado, nem um prolongamento lhes valeu, e pior ainda, perderam consciência politica do lugar que ocupam na sociedade, também não conseguem abandonar este recinto de jogo e recolher aos balneários, arrumar a tralha e ir tratar de vida ou descansarem longos anos em paz, dando Paz ao Povo merecedor…

Estes políticos estão amarrados ao poder, sabemos, paradoxalmente não fazem e não saem de cima, já não sabem o que estão a fazer nos cargos que ocupam (parece obvio), acreditem Camaradas, inconscientemente a maior parte deles, no fundo, desejam um empurrão nas costas em direcção à saída/rua, não duvidem, acredito ainda, que alguns queiram sair, mas estão sem forças, para enfrentar assobiadelas ou apupos do Povo enfurecido, será.

ESTA OBSSESSÃO PELO PODER, SEM SABER FAZER, TEM DE ACABAR EM TODO O PAÍS!

Temos de parar este estado de coma induzido pelos menos aptos a mandarem no País, eles são apenas indivíduos que não estão no lugar certo, vamos mudar Camaradas, devolver o país à competência de cidadãos Guineenses espalhados pelo mundo, fazer esta mudança sem complexos de natureza política, social ou de “racismo” (com ou sem filtro).

Porque temos dentro e fora do nosso País – muito boa prata da Casa – todos Guineenses, ou seja, pensemos Camaradas, se o País parece hoje – uma vaca sem rabo à deriva – não tendo como abanar as moscas, é por nossa culpa ou defeito teimoso de permitirmos as moscas poisarem onde não podem, pense nisto!

Vamos levantar a Guiné-Bissau do chão, nenhum dos filhos é maior do que a sua Pátria, nenhum dos filhos é insubstituível, e mais – à Guiné-Bissau, não a ofende que quer – nó pynmtchá Camaradas…

Djarama. Filomeno Pina.

 


Fatal error: Call to undefined function get_HitsMechanic() in /home/afrowa6/public_html/gbissau.com/wp-content/themes/NewsMagazine/post-single.php on line 48