CRISE POLÍTICA: Maioria dos deputados do parlamento guineense pede sessão extraordinária

Sede da Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau

 

Bissau, 02 de Junho de 2017 (LUSA) – A maioria dos deputados do parlamento da Guiné-Bissau pediu hoje ao presidente da Assembleia Nacional Popular para convocar uma sessão extraordinária para 13 de junho para discutir e aprovar o programa de Governo.

O pedido foi feito ao abrigo do número 3 do artigo 56.º do Regimento da Assembleia Nacional Popular, que prevê que o parlamento “reúne-se extraordinariamente por iniciativa do Presidente da República, da maioria dos deputados, do Governo e da sua comissão permanente”.

“A iniciativa pretende que o presidente da Assembleia Nacional Popular convoque uma sessão extraordinária para agendar e discutir o programa do Governo e outros assuntos que interessam à vida pública da Guiné-Bissau”, afirmou o vice-presidente da bancada parlamentar do Partido de Renovação Social (PRS), Daniel Suleimane Embaló.

O parlamento da Guiné-Bissau é composto por 102 deputados, dois dos quais pelo círculo da emigração.

A Assembleia Nacional Popular não funciona há quase dois anos.

Têm assento no parlamento, o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) com 57 deputados, embora um grupo de dissidentes apoie o atual Governo, o PRS, com 41 deputados, o Partido da Convergência Democrática, com dois deputados, e a União para a Mudança e o Partido da Nova Democracia, ambos com um deputado.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.