Carlos Gomes Júnior visita líder do governo demissionário, Umaro Sissoco Embaló

(Observador, 19 de janeiro de 2018) – O antigo primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Júnior, visitou Umaro Sissoco Embaló, chefe do governo demitido de funções pelo chefe do Estado guineense.

O antigo primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Júnior, regressado ao país na quinta-feira vindo de Portugal onde residia há cinco anos, visitou esta sexta-feira Umaro Sissoco Embaló, chefe do governo, entretanto, demitido de funções pelo chefe do Estado guineense.

Após uma audiência no palácio do governo em Bissau, Gomes Júnior disse aos jornalistas que Umaro Sissoco Embaló “é um jovem a quem não se deve menosprezar” e que agora faz parte “do clube dos ex-primeiros-ministros” da Guiné-Bissau.

“Ninguém pode tirar o teu nome como primeiro-ministro. Estamos no mesmo clube. Qualquer dia criamos uma equipa de futebol, para jogarmos enquanto ex-primeiros-ministros para ver quem é que está ainda em boa forma para continuar a trabalhar” para a Guiné-Bissau, disse Carlos Gomes Júnior.

Para o ex-primeiro-ministro guineense, Sissoco Embaló, teve a coragem necessária ao pedir para abandonar a chefia do governo, por sentir que não tinha condições para continuar, o que, disse ainda, não pode deixá-lo traumatizado.

“Estar no governo é uma passagem”, defendeu Carlos Gomes Júnior, enaltecendo as qualidades de Umaro Sissoco Embalo, nomeadamente o facto de o conhecer como conselheiro do ex-Presidente do Burkina Faso, Blaise Campaoré.

Gomes Júnior sublinhou ainda o facto de Sissoco Embaló ter sido a primeira pessoa que o apresentou ao falecido líder líbio, Muammar Kadafi.

Ao ser questionado sobre se pensa candidatar-se à liderança do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), que tem congresso marcado para 31 deste mês a 04 de fevereiro, Carlos Gomes Júnior lembrou que foi líder daquele partido durante 12 anos.

Instado a ser mais conciso, respondeu com evasivas e com sorrisos a fugir dos jornalistas.

Fonte da direção do PAIGC disse à Lusa que o ex-líder do partido, “para já não é delegado” ao congresso, por não ter esse direito por inerência de militância e nem foi escolhido nas bases como delegado.

O partido não recebeu nenhuma manifestação de intenção do “camarada Carlos Gomes Júnior” para participar no congresso, indicou a fonte.

One Response to Carlos Gomes Júnior visita líder do governo demissionário, Umaro Sissoco Embaló

  1. Martinho diz:

    O sr Umaro Embalo pediu demissão, mais não o Presidente da Republica que o demitiu. É bom que isso seja claro. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.


Fatal error: Call to undefined function get_HitsMechanic() in /home/afrowa6/public_html/gbissau.com/wp-content/themes/NewsMagazine/post-single.php on line 48