Técnicos chineses prestam apoio a agricultores da Guiné-Bissau na produção do arroz

(MACAYU HUB – Bissau, 24 de janeiro de 2018) – O Instituto de Pesquisa e Inovação do Arroz, da empresa chinesa, Yuan Longping High-Tech Agriculture Co, deve enviar alguns técnicos à Guiné-Bissau para apoiar um grupo de agricultores que recentemente recebeu formação nessa instituição, para tornar suas plantações de arroz mais lucrativas, disseram ontem as autoridades em Bissau. 

O anúncio é do diretor executivo da Plataforma de Associações de Mulheres Rurais da Guiné-Bissau (AMC-GB), no final do encontro entre o ministro da Agricultura, Nicolau dos Santos e uma equipa do instituto, localizada na cidade chinesa de Changsha, capital da província de Hunan.

A equipa de três pessoas do Instituto, liderada pelo seu oficial de formação no exterior, Chek Xiaoling, deixou a Guiné-Bissau após cinco dias, durante os quais acompanhou os agricultores na aplicação prática das lições aprendidas no Yuan Longping High-Tech na área de produção agrícola.

Os membros da equipa supervisionaram a aplicação prática dos conhecimentos adquiridos na China pelos membros da AMC-GB e os aconselharam, por exemplo, sobre como produzir o arroz híbrido e aumentar a produtividade do grão para 15 toneladas por hectare sem usar produtos químicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.


Fatal error: Call to undefined function get_HitsMechanic() in /home/afrowa6/public_html/gbissau.com/wp-content/themes/NewsMagazine/post-single.php on line 48