PAIGC exige explicação ao Ministério Público sobre a audição de seus militantes

Sede do PAIGC em Bissau

Bissau, 05 de Abril de 2018 (O Democrata) – O Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) exigiu ontem, 04 de abril de 2018, explicações ao Ministério Público sobre seus 13 militantes e dirigentes tidos como suspeitos na invasão à sede dos libertadores, em 2017.

O incidente ocorrido em outubro do ano passado presume-se que tenha sido perpetrado por um grupo de cidadãos que, alegadamente, teria sido recrutado por dirigentes expulsos do partido, com o pretexto de que queria sentar-se a mesma mesa com a antiga direção para diálogar e procurar consensos para o fim da crise interna no partido.

As exigências foram tornadas públicas através de uma conferência de imprensa realizada na sede do partido em solidariedade com os seus dirigentes que, ordens do Ministério Público, desde que foram notificados, se apresentem todas as segundas e sextas-feiras naquela instância judicial detentora da ação penal.

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Fatal error: Call to undefined function get_HitsMechanic() in /home/afrowa6/public_html/gbissau.com/wp-content/themes/NewsMagazine/post-single.php on line 48