União Africana pede à CEDEAO mais informações sobre 19 guineenses sancionados

Bandeira da União Africana

Bissau, 05 de Abril de 2018 (Lusa) – A União Africana pediu à Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) mais informações e detalhes sobre as sanções impostas, em fevereiro, a 19 personalidades da Guiné-Bissau por incumprimento do Acordo de Conacri. 

No comunicado final, divulgado ontem na sua página oficial na Internet, referente à 760.ª reunião do Conselho de Paz e Segurança da União Africana para analisar a situação na Guiné-Bissau, realizada a 29 de março, a organização “insta a comissão da CEDEAO a fornecer mais detalhes sobre as medidas de sanções que tomou, incluindo, em particular dados pessoais das pessoas que foram sancionadas”.

O Conselho de Paz e Segurança da União Africana, que já endossou as sanções, pede também à CEDEAO para “coordenar regularmente os seus esforços com a comissão da União Africana, a fim de facilitar a implementação das sanções por todos os Estados-membros”.

A União Africana solicita à “CEDEAO que desenvolva um mecanismo para assegurar que as sanções impostas funcionam eficazmente e que o Acordo de Conacri seja totalmente implementado”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.