Sindicato quer jornalista à frente do conselho de comunicação da Guiné-Bissau

Indira Baldé, Presidente do Sinjotecs

Bissau, 15 de Maio de 2018 (Lusa/DN) – O Sindicato de Jornalistas (Sinjotecs) e a Ordem dos Jornalistas da Guiné-Bissau querem ver um elemento da classe a dirigir o Conselho Nacional de Comunicação Social e não um juiz. 

Esta posição foi hoje transmitida pela nova presidente do Sinjotecs, Indira Baldé, ao presidente do parlamento guineense, Cipriano Cassamá, durante uma audiência.

As duas instituições manifestaram a sua preocupação a Cipriano Cassamá sobre a necessidade de o Conselho de Comunicação Social passar a ser dirigido por um jornalista “devido à própria natureza da profissão”, defendeu Indira Baldé.

O Conselho Nacional de Comunicação Social da Guiné-Bissau, órgão regulador, é dirigido atualmente pelo juiz-conselheiro do Supremo tribunal de Justiça, Ladislau Embassa, indicado pelo parlamento, instituição que o tutela.

“Há casos em que é mais fácil um jornalista analisar e decidir do que um magistrado”, notou a líder do Sinjotecs, eleita em março último, mas que promete falar com “todas as entidades” sobre o papel dos jornalistas no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.