Ministério Público está a ser liderado por indivíduo que não conhece direito e leis da República” – Porta-voz do PAIGC

João Bernardo Vieira, porta-voz do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC)

Bissau, 22 de Maio de 2018 (O Democrata) – O porta-voz do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), João Bernardo Vieira, afirmou esta segunda-feira, 21 de maio 2018, que o Ministério Público está a ser liderado por um indivíduo que não conhece o direito e as leis da República. Contudo, reconhece, a instituição detentora da ação penal dispõe de quadros competentes capazes de trabalhar para o setor judicial guineense, mas, “infelizmente”, está a ser dirigido por quem não conhece o direito e muito menos as leis da República. 

Bernardo Vieira referiu que nos últimos tempos, o atual Procurador-Geral da República estava muito ativo e dinâmico no combate à corrupção no país, e que, neste momento, tem na sua posse relatórios de auditoria do Tribunal de Contas que espelham a ‘aberração’ feita durante dois anos por governos de iniciativa presidencial e relatórios do caso FUNPI, mesmo assim o procurador remeteu-se ao silêncio e não reagiu sobre esta matéria, perseguindo (apenas) dirigentes do PAIGC.

Este porta-voz do PAIGC que falou aos jornalistas na sede nacional do partido, em Bissau,  disse que, apesar de toda a “aberração”, o Presidente da República continua a manter um indivíduo sancionado pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) na Procuradoria Geral da República.

O dirigente do PAIGC informou que no processo de escolha de pastas para formação do governo não existe nenhuma obrigação do seu partido fazer gestão conjunta do ministério de Administração Territorial com o Partido da Renovação Social (PRS), porque, segundo disse, cada partido escolheu pastas da sua preferência, e que, sendo assim, o PAIGC vai exercer a sua responsabilidade que tem no atual governo.

“Responsabilidade que temos neste país, não podemos fechar portas à situação que irá permitir maior coesão nacional e estabilidade da Guiné-Bissau. Nesse sentido, decidimos assinar um acordo de princípio com o PRS que irá permitir continuar o diálogo, mas infelizmente, os nossos irmãos renovadores desinformaram a opinião pública guineense em dizer que o acordo assinado era para dividir os governadores e administradores setoriais, o que não corresponde à verdade”, revelou João Bernardo Vieira.

One Response to Ministério Público está a ser liderado por indivíduo que não conhece direito e leis da República” – Porta-voz do PAIGC

  1. Kebab Nhaga diz:

    Política de rabata -rabata, ninguém tem um programa delineado.
    Está na hora de ter vergonha em 43 anos voltamos para idade da mlak.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.