Devastação de ecossistemas florestais afecta produção de cajú — Federação Camponesa

Sambú Seck, O secretário-geral da Federação Camponesa ‘Kafo’

Bissau, 17 de Junho de 2018 (O Democrata) – O secretário-geral da Federação Camponesa ‘Kafo’, Sambú Seck, revelou numa entrevista exclusiva ao semanário “O Democrata” quea falta de produção de pomares do cajú nesta presente campanha é uma dasconsequências da devastação de ecossistemas florestais. Por issoadvertiu as autoridades máximas do país que é urgente adoptar novas medidas que permitam a diversificação da produção agrícola no país, de forma a acabar com a monocultura de cajú.

Avançou que a sua organização vai engajar-se numa reflexão séria sobre as possíveis reformasnaquele sector na Guiné-Bissau, a fim de permitir uma maior profissionalização dos produtores, como também aumentar a produtividade e uma melhor gestão do sector de cajú que está a penalizar e a destruir a floresta do país.

A Federação Camponesa Kafo é uma organização criada em 1996, tendo a sua sede na vila de Djalicunda, sector de Mansabá, região de Oio, norte da Guiné Bissau. A federação tem como missão fundamental a autopromoção comunitária e o desenvolvimento rural durável, por isso engaja-se a apoiar o processo de reforço das competências pessoais e organizacionais que asseguram às populações locais a participação na definição e execução das suas opções dodesenvolvimento.

O Democrata apurou que mais de 23 mil camponeses beneficiam directamente das intervenções da Federação KAFO em mais de 900 tabancas situadas no norte e nordeste do país, sobretudo nas aldeias das regiões de Oio, Cacheu e Bafatá. Para o reforço das capacidades técnicas e organizativas dos camponeses, a Federação KAFO criou um Centro de Formação Camponesa, de Vulgarização Agrícola e de Valorização dos Saberes Tradicionais.

O centro serve de espaço de concertação para as organizações da sociedade civil guineense e instituições estatais, e serve de quadro ideal para a realização de acções de intercâmbio socio cultural entre camponeses, educação para o desenvolvimento, informação e comunicação via rádio comunitária, promoção do género e liderança da mulher no mundo rural.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.