Ministro da Agricultura alerta para aumento da degradação das florestas

Bissau, 18 de Junho de 2018 (ANGOP) – O ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural da Guiné-Bissau, Nicolau dos Santos, alertou que a taxa de degradação das florestas no país é preocupante e pediu o envolvimento de todos no combate à desertificação.

Numa mensagem divulgada à imprensa por ocasião da celebração do Dia Mundial de Combate à Seca e Desertificação, assinalado no domingo, Nicolau dos Santos referiu que a taxa de degradação das florestas é entre os 60 e 80 mil hectares por ano e é causada pela desmatação, corte clandestino de árvores e queimadas descontroladas.

“Em consequência, o país sofre com perdas de reservas florestais e faunísticas, erosão, destruição de habitats animais, redução da biodiversidade, diminuição do caudal dos rios e das chuvas e aumento das temperaturas”, sublinha Nicolau Gomes, na mensagem divulgada pela agência de notícias guineense.

Para o ministro é necessário consciencializar e sensibilizar as populações para o fenómeno da seca e desertificação e crescente degradação das terras aráveis no país.

Segundo Nicolau dos Santos, apesar das grandes dificuldades económicas e financeiras, a Guiné-Bissau é um “país com imensas potencialidades agrícolas e florestais” e a reflorestação do país ainda é possível.

Basta, referiu o ministro, cada cidadão comprometer-se a plantar uma árvore por ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.