UNTG ameaça paralisar de novo a administração pública

União Nacional dos Trabalhadores da Guiné-Bissau (UNTG)

Bissau, 15 de Junho de 2018 (Rádio Sol Mansi) – A União Nacional dos Trabalhadores da Guiné (UNTG) ameaça, mais uma vez, paralisar a administração pública de 26 a 28 do corrente mês para continuar a reivindicação do reajuste salarial dos funcionários Públicos.

O pré-aviso de greve foi entregue, esta quinta-feira – no dia que terminou a segunda paralisação, segundo explica José Alves Té, porta-voz da comissão negocial da UNTG, numa entrevista exclusiva á Rádio Sol Mansi (RSM).

“Como já avisamos, a UNTG reserva no direito de fazer paralisação semanalmente até que as nossas vozes sejam ouvidas”, lembra

Informações dão conta que alguns centros de saúde da capital Bissau foram encerrados e os funcionários que não querem aderir a greve foram obrigados a abandonarem o posto.

Confrontado com esta situação, Alves Té diz que o sindicalismo é exercido livremente e por isso a UNTG não tem influência sobre este acto.

Entretanto, a Liga Guineense dos Direitos Humanos denuncia que durante os dias da greve não houve serviço mínimo nos centros de saúde do país e por isso pede o governo para ser vigilante na próxima paralisação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.