Cipriano Cassamá apresenta queixa contra o PGR no Supremo Tribunal de Justiça

Bissau, 20 de Junho de 2018 (Lusa & RFI) – O líder do parlamento guineense, Cipriano Cassamá, com o patrocínio jurídico de cinco advogados do país, intentou uma queixa-crime contra o Procurador-Geral da República, Bacari Biai, junto do Supremo Tribunal de Justiça, indicaram à Lusa fontes judiciais.

A queixa contra Bacari Biai tem que ver com o que Cipriano Cassamá considera de “violação do segredo de justiça, coação, calúnia e difamação” contra o deputado Domingos Simões Pereira, antigo primeiro-ministro e atual líder do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC).

A petição de Cipriano Cassamá, patrocinada pelos advogados Ruth Monteiro, Mário Lino da Veiga, José Paulo Semedo, Carlitos Djedju e Carlos Pinto Pereira, é a resposta do líder do parlamento ao posicionamento do Procurador que pretende ver levantada a imunidade parlamentar a Domingos Simões Pereira.

A procuradoria guineense, através de um pedido de levantamento da imunidade parlamentar,

quer ouvir Simões Pereira, mas os advogados que apoiam o parlamento desconhecem o âmbito em que o político é convocado por Bacari Biai. A Comissão permanente da ANP tem rejeitado o tal pedido do PGR que vê na pessoa de Simões Pereira, um suspeito de alegados crimes de má gestão de fundos públicos quando liderou o governo entre 2014 e 2015.

A Comissão permanente da ANP continua a defender a tese de “uma perseguição contra o deputado Domingos Simões Pereira.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.