GOSCE: Eleições globalmente pacíficas, com uma participação cidadã dos Guineenses

Sala de operacoes da monitorizacao eleitoral do Grupo da Sociedade Civil sobre Eleicoes
  • Declaração do Grupo das Organizações da Sociedade Civil das Eleições
  • Eleições globalmente pacíficas, com uma participação cidadã dos Guineenses 

13 Abril 2014

Durante os dias 9 a 13 de Abril, o Grupo das Organizações da Sociedade Civil para as Eleições, GOSCE, constituído por uma quinzena de organizações da sociedade civil guineense que visa participação plena dos cidadãos no funcionamento da democracia, em parceria com a organização One World e com o apoio da Delegação da União Europeia, acompanhou as acções desenvolvidas no âmbito do processo eleitoral. As informações foram obtidas através de uma ficha de recolha de dados, bem como do envio de mensagens escritas, SMS.

As informações recolhidas pelos cerca de 400 monitores mobilizados a nível de todo o território nacional e disponibilizadas em tempo real através do website www.bissauvote.com, permitem-nos chegar às seguintes conclusões preliminares:

  1. A campanha eleitoral, em particular os comícios realizados por partidos políticos e candidatos presidenciais, decorreram de forma pacífica sem registos significativos de incidentes de ordem político-partidária. De um modo geral, os discursos dos candidatos e partidos transmitiram uma mensagem pacífica e focalizada nas suas agendas políticas.
  2. O esforço de equidade e imparcialidade dos meios do comunicação monitorizados – nomeadamente as rádios privadas e comunitárias – privilegiando a neutralidade no tratamento dos candidatos e partidos políticos.
  3. A complementaridade das acções de educação cívica promovidas pela Sociedade Civil e pela Comissão Nacional de Eleições, permitindo o maior esclarecimento dos cidadãos eleitores relativamente ao processo eleitoral.

No que diz respeito ao desenvolvimento do dia do escrutínio e à abertura das assembleias de voto, os monitores informaram que cerca de 93% das assembleias de voto, monitorzadas pelo GOSCE, abriram na hora prevista e o processo começou a decorrer relativamente bem.

Os nossos monitores registaram ainda 13 incidentes relativos à falta de materiais de voto (boletins de voto, tinta indelével) que dificultaram o processo de votação. De realçar que o GOSCE entrou atempadamente em contacto com a entidade competente, a Comissão Nacional de Eleições para a rectificação das situações acima citadas.

Foram igualmente registados 84 incidentes em todo o território nacional, com relevo para as situações de incompatibilidade dos eleitores recenseados e as listas de voto.

Os monitores constataram uma elevada afluência dos eleitores as urnas.

O GOSCE felicita os eleitores guineenses pelo nível de mobilização no exercício do seu direito de voto e apela a calma para o anúncio dos resultados.

O GOSCE interpela os actores políticos a respeitarem o veredicto das urnas bem como os recursos garantidos pela lei eleitoral, pela constituição e pelo código de conduta que assinaram.

O GOSCE apela aos órgãos de gestão eleitoral, incluindo a CNE e o Supremo Tribunal de Justiça no sentido de proclamarem os resultados dentro dos prazos legais.

O GOSCE agradece a todos os parceiros que apreciaram a sua contribuição para o processo eleitoral, nomeadamente a União Europeia, a One World pela assistência técnica, e as missões de observações internacionais: da CEDEAO, da União Africana, da Francofonia, da CPLP, de Timor Leste/Nova Zelândia e do Reino Unido.

O GOSCE apela aos novos parlamentares no sentido de legislarem em favor de uma a observação eleitoral doméstica, que possa contribuir para o fortalecimento da participação cidadã, iniciada há já algum tempo pela sociedade civil.

Grupo das Organizações da Sociedade Civil para as Eleições

Bissau, 13 de Abril de 2014

 

 

 

 

 

 

 

De 10 a 16 de Abril de 2014 , o GOSCE convida-o a visitar, em horários programados , a Centro de Operações sita na:  

ONG Tiniguena, Bairro de Belém (Zona de Las Palmeiras) · Apartado 667  ·  Bissau  ·  República da Guiné-Bissau

Telemóvel: + (245) 587 49 97

 


Share Button

4 Responses to GOSCE: Eleições globalmente pacíficas, com uma participação cidadã dos Guineenses

  1. mario imbana diz:

    É bom ouvir isso, às eleições gerais realizadas hoje, foram pacìficas, ordeiras sem qualquer incidente de maior relevo. Mais uma vez o nosso povo mostrou civissimo que, sempre foi caraterizado. Agora com muita serenidade aguardar-se os resultados ganha quem o povo entendem melhor projeto tem ha que respeitar vontade legitimo dos guineenses. Como disse sempre nos meus comentários anteriores que os guineenses são pacìficos. Para terminar, quero aproveitar esta ocasião, para agradecer CNE e todos os representantes e
    observadores internacionais que foram testemunhar actos no terreno, de muito obrigado.
    Aguardar-se anúnciar dos resultados que será também pacificos. Prepara se para periodo pós eleitorais que por mim, o novo governo e novo presidente, merecem estado de graça dum periodo de três meses para tentar arrumar a casa. O tal governo terá uma tarefa muito mais muito dificil pela frente mas com vontade, determinação, patriotismo irá vencer. Eu continuo acreditar na vitória de povo guineenses, pode demorar mas nunca tardará. O caminho do desenvolvimento podem crerer compatriotas, é muito lento acima tudo é duro, é necessario muito sacrificios, entrega total, muitos dos países desenvolvidos hoje passaram por mesmo para chegar onde esta. É preciso muito, mais muito trabalho falaremos pouco e faremos mais.
    Muito obrigado a todos!
    Mario imbana

  2. Joaquim Correia diz:

    Paraben o GOSCE pelo brilhante trabalho feito e que esta a fazer neste processo. Vimos assim uma sociedade civil ativa e cumprindo cabalmente o seu papel, usando os recursos tecnicos e cientificos que permitem ter factos contra os quais dispensa-se argumentos.
    As nossas saudações.
    Joaquim

  3. sancun diz:

    Os meus agradecimento profundo a sociedade sivil,e a cumunidade internacional,tudo isto tornou possivel com um grande empenho deles, salutar o grande sivismo do povo, e os partidos politicos e candidatos pela forma como tentaram passar a mensagem, diser que esta lançada as bases para uma governacçao responsavel em que quem ficar na opsicao vai faser uma oposicao credivel para merecer confianca do eleitoradoe que a sociedade civil tera o papel de fiscalizadora imparcial defendendo os supremos interece da nacao guineense. Uma palavra a orgaos de cumunicacao social e em particular os privados pelo enpenho que tiveram em formar e informar o povo com total imparcialidade, os militares vao passar a perceber que nao ha lugar para violencia e que o seu papel e secundario na democracia, viva a democracia, viva povo da guine bissau.

  4. N'tori Palan diz:

    Votar, Votamos sempre com alto grau de cicvismo e de responsabilidade, o problema vem sempre depois por parte daqueles irresponsaveis politiqueiros lumpens e o bando assassino e traficante de toda a especie que se autointitula-se de militares.

    Vamos ver o que sera que nos reservam desta vez!

    A ver, vamos…

    N’tori Palan – O Djambacuss

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>