Jornalista lança jornal O Democrata para investigar assuntos políticos

Bissau, (Lusa, 11 de Agosto de 2012) – O jornalista e professor universitário da Guiné-Bissau António Nhaga lançou ontem um jornal intitulado O Democrata que se vai dedicar sobretudo ao jornalismo de investigação de assuntos políticos do país.

Antigo colaborador da agência Lusa na Finlândia, António Nhaga, professor da cadeira da Comunicação Social na universidade Lusófona da Guiné-Bissau, explicou a decisão com a necessidade de o país contar com um jornal que investigue “com profundidade assuntos da política”.

“Tudo o que seja de interesse público será investigado. O jornal será uma espécie de código de interesse público. Segredos de Estado, segredos da Justiça ou segredos militar não serão investigados, mas desde que seja do interesse público merecerá a nossa atenção”, afirmou António Nhaga.

Atual colaborador, entre outros, dos jornais portugueses Record e Diário de Noticias, António Nhaga compreende os riscos do projeto em que embarca, mas garante não ter medo.

“Não sou nenhum ‘kamikaze’ mas também não tenho medo, é claro que não me vou atirar aos problemas, mas também não me vou esconder perante factos relevantes da nossa sociedade”, esclareceu, quando questionado sobre os perigos que possam advir de investigação de certos assuntos.

O nome do Democrata — que será um jornal bissemanal de 16 páginas e em duas cores — visa contribuir “à sua maneira” para a edificação da democracia na Guiné-Bissau, explicou.


Share Button

3 Responses to Jornalista lança jornal O Democrata para investigar assuntos políticos

  1. A. Djata diz:

    Eu diria mais uma oportunidade para o Pais, se for bem aproveitado, porque o Pais precisa tanto, mais tanto de um instrumento como este para efectivamente ajudar em desencorajar certas praticas que estão tornar ou colocar o Pais numa situação de vulnerablidade e imoralidade na gestão das coisas publicas infelismente.

    Nosso encorajamente a estes jovens e apesar com conciência clara das difilculdades que estão a frente mas devemos ter a coragem para enfrentar um conjunto de pedofilia politica e delapidação economica que muitos querem impôr o Pais.

    Abientôt

  2. mario carempul diz:

    Se tal intencao se concretizar, e uma mais valia para o pais e para o povo de Guine-bissau, em especial os que gosta da leitura, para mim e mais um jornal que vira preencher a grande lacuna que existe no meio das medias guineense.
    Forca Sr Antonio estamos contigo.

  3. Malique pereira diz:

    Eu acho muito interessante, qualquer que seja uma ideia ou projecto que visa a contribuição do nosso pais, porque Guine e os guineenses precisam desse tipo de iniciativa principalmente quando e feito por um guineense isso só nos demonstra cada vez que estamos unidos e empenhados para levantar a nossa querida Guine-Bissau… Eu sempre digo que devemos colocar primeiro Guine, segundo Guine, e terceiro Guine !!!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>