Cateforia dos Arquivos: Literatura

Apresentação do livro “Pérola do Estuário”, de Emílio Tavares Lima – Comunicado

Apresentação do livro “Pérola do Estuário”, de Emílio Tavares Lima – COMUNICADO DE IMPRENSA

28 de julho de 2017, 18H30 no Chiado Café Literário – Porto – ACASADABOAVISTA – Avenida da Boavista,919 – 4100-128 Porto.

Oradores convidados: Fátima Marinho e Luís Vicente.

Som: ambiente (kora) Ibra Galissa.

 

29 de julho de 2017, 19H00 no Chiado Café Literário – Lisboa – Avenida da Liberdade, nº 180D Galeria Comercial Tivoli Fórum, Piso – 1, CP: 1250-146 Lisboa.

Oradores convidados: Tony Tcheka e Carla Fernandes.

Som: ambiente (kora) Ibra Galissa.

 

Sobre o livro – Pérola do Estuário:

Dias antes do regresso das tropas colonial, para Portugal, após a proclamação da independência da Guiné-Bissau, Artur, um soldado que esteve na zona leste, maravilhou-se com a beleza singular da Djenabu, quando a viu, como veio ao mundo, ostentando a sua afortunada obra de arte, o seu corpo esbelto, com os seios firmes, deitada numa pedra a tomar o seu banho do rio corrente, no estuário do Saltinho. O seu corpo aparentava ser já de uma mulher feita, contudo, era uma adolescente com as suas belas e lizas pernas longas.

Artur regressara a Portugal, mas a imagem da Djenabu veio com ele como se de uma marca de nascença se tratasse. Tudo fez para esquecê-la, formou uma família, criou propriedades no Alentejo, mesmo assim, a imagem dela continuou a causar-lhe insónias. Uma década depois arranjou forma de voltar a guiné para a reencontrar e para então manifestar um coração perdidamente apaixonado por ela.

 

Sobre o Autor:

Emílio Tavares Lima nasceu em Canchungo (Guiné-Bissau), 04 de Agosto de 1974, é Comunicólogo, Escritor e Poeta. É Mentor e coordenador do Projecto “Djorson Nobu – Nova Geração” que publicou a Antologia Poética Juvenil da Guiné-Bissau – TRAÇOS NO TEMPO. É autor dos livros: «A Esperança é Última a Morrer» 2002, «Notas Tortas nas Folhas Soltas» 2010 e «Polon Malgos» 2013. «Finhani – O Vagabundo Apaixonado» 2012. Coletâneas: – «Poiesis» – XVIII – 2008, XIX – 2009 e XX – 2011, «Do Infinito» 2010, «II Antologia Temas Originais» 2010, Traços no Tempo -Antologia Poética Juvenil da Guiné-Bissau – vol. I, 2010 e vol. II, 2016. «Na Flor Do Ser» 2011, «Na Magia da Noite» 2012, «Recados de Paz» 2013, «Poèmes Avec Frontières» 2014, «Sebastiânica» e «Femmes d’ici_femmesnd’ailleurs» 2015.

 

Para mais informações:

O autor: emiliolima4@gmail.com ou https://www.facebook.com/opoetaemilio.lima

 

Cartaz Pérola do Estuário – 28 Julho – Chiado Café Literário, Porto

Cartaz Pérola do Estuário – 29 Julho – Chiado Café Literário, Lisboa

Pérola do Estuário de Emílio Tavares Lima – Edição Chiado

Fernando Casimiro “Didinho” lança colectânea “Meu Partido é a Guiné-Bissau”

Este é o primeiro de 3 volumes de o “Meu Partido é a Guiné-Bissau”, uma colectânea de textos editoriais que escrevi entre 2003 e 2014 e que estão integrados no Projecto Guiné-Bissau CONTRIBUTO, uma plataforma virtual que fez despertar a cidadania política na Guiné-Bissau e nos guineenses.

A Publicação faseada dos três volumes que constituem esta obra literária é obviamente, um regresso ao passado, numa perspectiva pedagógica que a nossa história recente impõe, perante questões do presente que têm respostas no passado. É o registo em livros de um passado que deve estar sempre presente para consulta, em jeito de aprendizagem através de questionamentos, pois temo-lo evitado, ignorando-o, por isso, continuarmos a cometer os mesmos erros.

Análise – Guiné-Bissau: Crise Política 2015/2016 por Fernando Casimiro (Didinho)

Lisboa (GBissau, 20 de Fevereiro de 2016) – Não sei se esta minha análise será oportuna para o desfecho da actual crise guineense, mas deve ser registada, aliás, tudo o que escrevo desde 2003 a esta parte está registado, para quando for oportuno, ser publicado em livro através de colectâneas. Não sei quando será, face aos custos de publicação e perante tanto material escrito, mas o desafio está lançado!

Antonieta Rosa Gomes lança dois livros: “Da Mutabilidade dos Contratos Administrativos” e “Retratos de Mulher”

Nota da Escritora, Antonieta Rosa Gomes

Quase vinte e seis anos após a minha licenciatura em Direito político-administrativo e financeiro (1987) e dezanove anos após meu Mestrado em Direito do Estado (1994),  pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, decidi publicar o trabalho que me deu título de Mestre, qual seja, Da Mutabilidade dos Contratos Administrativos, devidamente atualizado.

Em simultâneo com este trabalho científico será lançado Retratos de Mulher,  que é uma obra literária. Não pretendo aqui fazer nenhuma apresentação das referidas obras para não antecipar o momento. Estes livros serão lançados, na cidade de São Paulo, no Brasil, no próximo dia 24 do corrente mês de Julho, contando com apoio da Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Todos estão convidados para este evento.

Escritor Abdulai Sila condecorado com a medalha “Chevalier de l’Ordre des Arts et des Lettres”

Bissau (GBissau.com, 18 de Julho de 2013) – O escritor guineense, Abdulai Sila, foi condecorado com a medalha “Chevalier de l’Ordre des Arts et des Lettres” na passada segunda-feira, 15 de Julho, pelas autoridades francesas.

O anúncio foi feito pelo actual responsável máximo da embaixada da França na Guiné-Bissau, Pierre Voillery, durante uma recepção em Bissau, para celebrar o 14 de Julho (a tomada da Bastilha a 14 de Julho de 1789), o dia nacional daquele país europeu.

Literatura: “Guineidade e Africanidade” de Leopoldo Amado

Por Beja Santos

Trata-se de uma obra onde o historiador e nosso confrade Leopoldo Amado juntou cerca de 50 intervenções de diferente índole, optei por referir um conjunto de artigos de maior significado quanto às matérias para as quais o blogue está mais fadado, e assim farei referência a dois trabalhos “Simbólica do Pindjiquiti na ótica libertária da Guiné-Bissau” e “Diapasão e persistências na novíssima literatura de guerra colonial: o caso da Guiné-Bissau”. Convém recordar que estes ensaios foram publicados no nosso blogue.