Arquivos do etiqueta: Opinião: A Eleição sem Perdedores na Guiné-Bissau: Realidade e Mito

Opinião: A Eleição sem Perdedores na Guiné-Bissau: Realidade e Mito

Por Ricardino Jacinto Dumas Teixeira

“Não é necessário muito nervosismo em relação às próximas eleições porque não vai haver perdedores. Há um compromisso dos partidos em que após o anúncio dos resultados se começa logo as negociações para formar um governo de grande inclusão” (Dr. RAMOS HORTA, representa especial do Secretário-Geral das Nações Unidas na Guiné-Bissau).

Na Guiné-Bissau, o autoritarismo não existe mais com a queda do artigo 4 da Constituição de República de 1973, porém, a democracia não parece ter-se instalado devido sucessivos golpes de Estado. A transição está em curso, mas bloqueada. Daí a pergunta: como viabilizá-la? O Dr. Ramos Horta, representante especial do atual secretário-geral da Organização das Nações Unidas Ban Ki moon propõe nova receita política: eleição sem perdedores, ponto final.